Fala, Sombra! Medo dos 36

0
186

MEDO DOS 36!

Na noite da última segunda-feira, quando da votação no conselho deliberativo do Tricolor, para a expulsão ou não de Carlos Miguel Aidar, senti que eu estava muito próximo de deixar de ser sócio do Tricolor. Sócio do clube e sócio-torcedor.

Acompanhando as informações através de jornalistas presentes à reunião do conselho, foi triste ler que pessoas aplaudiram as palavras de defesa do presidente que renunciou. Temendo pela impunidade do dito cujo, pensei com meus botões: sou sócio do clube e sócio torcedor, tenho ambos os títulos por amor ao clube, não me utilizo das dependências do social, tampouco faço uso dos benefícios de ser sócio torcedor. É totalmente pelo vínculo ao clube que amo, por ajudar também financeiramente com as mensalidades. Se esse cara não for expulso, rasgarei meu título! Título este adquirido na gestão do saudoso Marcelo Portugal Gouvea,e endossado pelo falecido Marcio Aranha, pessoa excepcional. Como poderia eu continuar a ajudar uma entidade que não mostra transparência, que protege pessoas de tal quilate?

Mas, para minha felicidade, não foi preciso rasgar título, nem me desligar do plano de sócio torcedor, tampouco deixar crescer um pouco mais a decepção com o clube que aprendi a amar desde criança. Descrente , quase sem esperança de justiça, me surpreendi com o resultado da votação secreta: sim, ele estava fora, expulso do conselho deliberativo (não entendi por quê não do social também). Ainda há pessoas de bem no São Paulo FC! Ataide também estava fora, expulso igualmente. Quanto a este, sou sincero em dizer que muitas vezes o critiquei como dirigente de futebol, mas se ele estava sendo expulso por agredir o ex-presidente, quem sou eu para condenar o cumprimento de artigo do  estatuto que previa tal possibilidade. Na prática, um estava sendo expulso pelas denuncias e supostas evidencias de conduta lesiva ao clube, o outro por agredir o suspeito de tais atos (a não ser que haja mais fatos que não sejam do nosso  conhecimento e que levaram ataide a ser condenado de maneira justa). Não parece incompatível que ambos tenham a mesma pena? Muita gente gostaria de estar no lugar de Ataide  naquele hotel.

Todavia, parece-me que entre mortos, feridos e expulsos, o grande vencedor da noite foi o São Paulo Futebol Clube. Uma pequena, bem pequena luz surgiu no fim do túnel. Não precisei rasgar meu título. Como torcedor não me senti menosprezado pelo conselho em sua maioria, mas me preocupa muito que ainda 36 figuras tenham acreditado na defesa do ex. Deve ser ingenuidade, né?


sombraHilton Malta é o SOMBRA do Estádio 97, da Rádio Energia 97.7 FM. São Paulino desde 1969, escreverá nesse espaço todas as quartas-feiras.

Twitter: @sombra97fm
Email: [email protected]

 

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

Comentários

comentários