Além das 4 linhas – E agora?

1
85

E agora é seguir o caminho da reestruturação do clube e do elenco, trabalhos já iniciados em Janeiro. Temos um bom time titular, mas não temos elenco. Tínhamos um bom treinador, mas não o temos mais.

O fato é que muitas vezes Patón não tinha suplentes para posições importantes, fato que ocorreu na derrota para o Atlético Nacional em pleno Morumbi, onde não tínhamos Ganso e também não tínhamos um bom meia para seu lugar na reserva. Neste que foi o jogo mais importante em anos, também não tínhamos Kelvin, assim como não tínhamos um bom suplente para ele. O que fez Patón? Teve que escalar volantes nestas posições nos dois jogos da semifinal.

O fato de o SPFC não ter elenco nos eliminou da libertadores 2016. Patón precisou alterar o time  e a forma de jogar.

O SPFC das oitavas e quartas da libertadores é o melhor time brasileiro que vi jogar em 2016, mas quando precisou alterar a forma de jogar, por falta de opções no banco, Patón ficou com um time irreconhecível nas mãos. Isso deve ter tirado todo o entusiasmo do bom treinador Argentino para continuar no SPFC. Com o time titular o SPFC era o favorito após encontrar um bom e pragmático futebol.

Que se procure e contrate outro bom treinador, que poderia ser o do próprio Atlético Nacional, mas este vai ao mundial e não deve ser louco de abandonar o barco agora por inúmeras razões. Nem sei dizer se o pobre futebol brasileiro seria uma boa para o referido treinador. Aqui os clubes não conseguem mais formar e manter um bom time por mais do que um semestre. Um absurdo!

Para piorar os clubes em sua grande maioria são administrados de forma amadora e isso tem tirado o meu tesão por futebol e pelo SPFC.  E lendo uma matéria nesta semana que dizia que só um treinador comandou o SPFC por mais de 100 partidas nos últimos 20 anos me deu a certeza de que estamos errados na forma de administrar o futebol.

É preciso profissionalizar o SPFC. Isso quer dizer menos emoção e mais razão.

Salve o tricolor paulista, o clube da fé.

Carlito Sampaio Góes

carlito150x150

Carlito é advogado, trabalha como representante comercial, frequenta o Morumbi desde 1977 e prefere o time que vence ao time que joga bonito. Escreve nesse espaço todas as quintas-feiras.

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

Comentários

comentários

1 COMENTÁRIO