Fala, Sombra! – A incompetência que reluz

0
245

Aos torcedores são paulinos!

Resultado de imagem para leco aidar

Pois é. A incompetência da direção de futebol do São Paulo começa a reluzir fortemente.

Quando pensávamos que 2013 teria sido o pior momento da história do Tricolor Paulista, quando quase beliscamos a nada honrosa Série B, nos vemos mais uma vez próximos de momentos de desespero, e de uma mancha muito difícil de ser removida.

Vocês me conhecem e sabem o quanto me pauto por ter atitudes racionais, evitando as reação inspensadas. Por muito tempo tentei, e até vi, algo de positivo no departamento de futebol, ainda mais levando-se em conta a tragédia que foi a administração de Aidar até meados do ano passado.

Clube na beira do colapso financeiro. Isso nos leva a dar descontos por trazermos poucos jogadores, parecendo até uma boa margem de acerto, considerando-se que vieram Kieza, Maicon, Mena, Kelvin, Lugano e Calleri. Desculpem-me se esqueci de alguém mais. Desses, Maicon, Calleri e Kelvin tiveram sua aprovação. Lugano foi a contratação exigida pela torcida, e por mim. Conclui-se ao menos uns 60% de acerto, boa margem no mundo do futebol. Mas, leiam bem, sabia-se que Maicon tinha prazo, Calleri iria embora. E sabia-se também que Ganso, praticando otimo futebol, certamente seria cobiçado, ainda mais sabendo-se que o contrato do mesmo estava próximo do fim, ou da data em que o jogador poderia assinar pré-contrato com qualquer clube.

Quem vive e conhece o mundo do futebol sabe quais são os passos. Sabia-se desde janeiro que corríamos o risco de ter um time, que no 1o semestre era nota 6,75, muito pior no 2o semestre. Pois bem. A diretoria dormiu, colocou tapa olhos, ou se achou tão soberba a ponto de achar que saindo 4, bastariam chegar 4. Mas sairam Ganso, Calleri, Rogério, Kardec, sendo os dois primeiros jogadores de importancia monstruosa no contexto são paulino. E a nossa míope direção apresenta Buffarini, Chavez, Cueva e Gilberto. Nada contra esses jogadores (exceto Gilberto), mas se já tinhamos um time nota 6,75, ao trazermos incógnitas, em meio a um processo de troca de técnico (muito mal administrada mais uma vez pelo Depto de futebol), o mais óbvio seria passarmos a ter um time nota 5, agora menos técnico e mais desentrosado. Se precisávamos de reforços dignos antes, imagine agora.

Mas, a passos de tartaruga, nosso diretivo viu a banda passar. Trouxeram R.Gomes (eu prefiria um gringo, como expus em postagem abaixo). É bom? Não. É muito pior do que o resto que está disponivel no mercado brasileiro? Também não pensava assim. Mas ao ver a insistência em ter Hudson na meia, um meio campo formado por três volantes, para enfrentar o incrível Juventude United da série C, ao ver que substitui pior do que escala, tenho que dar a mão a palmatória: dias terríveis virão. enfim, paro por aqui exigindo a mudança total do departamento de futebol, seja Gustavo, Zezinho, Joãozinho.

A limpeza tem que ser feita. Leco, por favor, renuncie. Convoque eleições, se é que isso é possível. Você não está mostrando estar consciente do momento do futebol tricolor. E se está ciente, então demonstra que não tem comando, e submergiu junto daqueles que você acredita serem bons. Chega dessa gestão com ares de JJ, com elementos e características herdadas do ex-presidente. Não sou político, não sou fantoche da oposição, mas sei quando a situação é péssima.

Algo deve ser feito. Você que está na direção do São Paulo, tenha autocrítica, e peça para sair. Não pense que o torcedor tricolor é um alienado. Do lado de cá tem muita gente de bem, com cérebro, pensante, e que não se pode enganar.

sombraHilton Malta é o SOMBRA do Estádio 97, da Rádio Energia 97.7 FM. São Paulino desde 1969, escreve nesse espaço todas as quintas-feiras, sempre que possível.

Twitter: @sombra97fm
Email: [email protected]

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

Comentários

comentários