Além das 4 linhas – E o futuro

1
336

Chegou o futuro

Lendo uma entrevista do MAC nesta semana pude concluir meu pensamento e torcida: O SPFC deve apostar na base vencedora que temos atualmente e fazer um trabalho para dois anos como escrevi na semana passada. Torço por isso.

Se conseguirmos contratar jogadores com perfil positivo no campo pessoal e profissional, para servirem de bons exemplos aos garotos, vamos ter grandes alegrias num futuro próximo. São vários garotos com 19 anos de idade e bom futebol.  Vários.

A transição da base para o profissional é muito delicada e difícil para quase todos os jogadores e para isso o clube deve ter bons profissionais para ajudar nisso e o SPFC tem estas pessoas. O que realmente espero é o bom senso de todos os dirigentes para terem paciência com os garotos e inteligência o suficiente para saberem utilizar esta ótima safra chamada 1996, e que saibam trabalhar todos juntos pelo bem do futuro do clube. Questão de inteligência.

Afinal de contas meus amigos, o time mais vitorioso do atual futebol brasileiro é o time sub 20 do SPFC. Alguém mais conquistou Paulista, Copa do Brasil e Libertadores em 2016? Portanto, o momento é de extrema importância e exige seriedade e profissionalismo. É o que espero diante de tanta molecada boa de bola e de um momento tão difícil para o clube, pois desde que acompanho o dia a dia do mais querido, lá em 1977, não me lembro de ter conquistado apenas uma taça em 8 anos. Isso é sério! Muito sério!

Eu estarei muito atento em 2017 ao dia a dia do SPFC. Quero acompanhar cada partida e ver como estará sendo o trabalho de todos, de dentro e fora do campo. Como será a evolução de cada jogador, como voltará o Lucas Fernandes, de quem espero muito, no sentido de ajudar na criação de jogadas para o David, Luiz Araújo, Cueva, Nem e Chavez.

Mas uma notícia, sempre tem ela, me deixou chateado: Eu tinha certeza que 2017 seria o ano do volante João no SPFC e o cara está querendo deixar o clube antes da hora para jogar em clube pequeno na Itália. Acho um erro estratégico na condução da carreira deste jovem e promissor atleta. Espero e torço muito que isso se reverta e o cara fique. Acredito que seria titular ao lado do Thiago. Assim como Rodrigo e Maicon tem que ser a zaga.

Eu estou otimista para 2017. Acho que vai dar prazer ver este time de muitos moleques jogando bola, como aquele SPFC do Cilinho de 1985, que tanto vi e admirei.

Um feliz natal a toda a rapaziada tricolor e um próspero 2017!

Salve o tricolor paulista, o clube da fé.

Carlito Sampaio Góes

carlito150x150

Carlito é advogado, trabalha como representante comercial, frequenta o Morumbi desde 1977 e prefere o time que vence ao time que joga bonito. Escreve nesse espaço todas as quintas-feiras.

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

Comentários

comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Infelizmente não estou com o mesmo otimismo. Vejo que o São Paulo continua patinando em relação às contratações, não conseguimos seduzir nenhum jogador mais tarimbado para se juntar ao nosso elenco e acabamos trazendo jogadores “comuns” que dificilmente farão a diferença.
    Acredito que o Rogério Ceni vai demorar um pouco para acertar o time e com as peças que tem na mão não deve conseguir formar um grande time. Na minha opinião 2017 vai ser melhor que 2016, porém não acho que teremos grandes glórias.
    Garotos só funcionam quando entram em um time já formado, com padrão, jogando por música, caso contrário eles oscilam (natural) e não aguentam a pressão do torcedor.
    Garanto, se o João tivesse em um meio campo com caras mais cascudos o futebol dele teria acontecido, com Tiago Mendes, Hudson etc, ficou devendo, não evoluiu e vai embora sem deixar nada pro clube. Se o SPFC continuar com administração que tem hoje, este deve ser o destino de muitos garotos da tão falada geração 1996, infelizmente.