Com 7 nas costas e 94 nas orelhas, Neilton vê sede de título no São Paulo

0
1184
Neilton São Paulo Bradenton (Foto: Marcelo Prado)
Neilton foi apresentado com a camisa 7 pelo São Paulo, nos Estados Unidos (Foto: Marcelo Prado)

O número da camisa de Neilton no São Paulo será o 7, seu preferido desde menininho. Nas orelhas, ele carrega brincos com N94, inscrição com a inicial de seu nome e o ano de seu nascimento. A alma, entretanto, vem sendo abastecida com sede de títulos pelo novo clube.

Esse é o espírito do início da “era Rogério Ceni” no Tricolor, durante a pré-temporada nos Estados Unidos. Apresentado no fim da tarde desta terça-feira (horário de Brasília), o atacante disse que a equipe será um retrato do que está sendo exigido nos treinos.

– Está sendo especial, os treinos dele são muito dinâmicos, pegados, é assim que o São Paulo virá em 2017. Bem competitivo, centrado naquilo que quer e com sede de títulos. O Rogério fez história com a camisa do São Paulo, espero poder ajudá-lo a fazer história como treinador e conquistar mais títulos na nova função – afirmou Neilton, que, ao lado do goleiro Sidão, do meia Cícero e do companheiro de posição Wellington Nem, são os reforços até agora para 2017.

Contratado em troca do volante Hudson, que foi para o Cruzeiro, depois de um bom desempenho no Campeonato Brasileiro, quando atuou emprestado ao Botafogo, Neilton herdou a camisa do jogador mais criticado pela torcida tricolor: Michel Bastos, que foi para o Palmeiras.

Comparado a Neymar no início da carreira, pela posição, a semelhança física e o fato de terem surgido no Santos, o atacante exibiu uma característica bem marcante que recebeu do craque: os sorrisos antes de cada resposta. Inclusive ao falar da camisa.

Neilton (Foto: Reprodução SporTV)
Neilton com o brinco N94: sua inicial e seu ano de nascimento (Foto: Reprodução SporTV)

– Fico feliz por vestir a camisa 7, desde meus seis anos de idade eu a uso. Hoje posso ter a honra e a felicidade de usar novamente. Espero representá-la muito bem.

A exemplo de Sidão, Neilton também recebeu um telefonema de Rogério Ceni antes de acertar contrato. E disse que isso pesou, principalmente com a família são-paulina.

– O Rogério entrou em contato comigo, esse foi um dos motivos de eu optar pelo São Paulo. Tive propostas de outros clubes, mas fiquei feliz pelo interesse dele em contar comigo. Espero representá-lo bem aqui, fiquei bastante emocionado com a ligação dele. Foi a realização de um sonho para minha família, que me vê jogar no time do coração deles.

Questionado sobre o post em que criticava o São Paulo no Twitter, na época em que atuava nas categorias de base do Santos, Neilton também encarou com naturalidade.

– Hoje eu não faria isso, foi um post que não representava o que eu sentia. Eu era um moleque, jogava no time rival, serve como aprendizado. Já pedi desculpas a todos os torcedores, foi uma atitude de menino.

Fonte: GloboEsporte.com

Comentários

comentários