Sidão conta sobre “desespero” em ligação de Ceni antes de ir ao São Paulo

0
333

Estevan Ciccone – Especial para o UOL, na Flórida (EUA)

  • Estevan Ciccone/UOL

O sinal do telefone de Sidão estava ruim. Ainda assim, pelo aplicativo mais popular do momento, recebeu uma ligação.

Se esforçou para buscar a melhor posição. Entendeu que era Rogério Ceni do outro lado da linha. Se empolgou. Mesmo com a ligação ruim, entendeu o recado. Vibrou na hora, mas deixou claro que ainda precisava se manter focado para o Botafogo conseguir uma vaga na Libertadores através do Brasileiro.

Sidão, que foi apresentado com a camisa 12, diz que não está pensando em cobrar faltas, apenas em aprimorar suas habilidades com os pés.

Deu desespero. A ligação tinha que funcionar para eu falar com o “homi” pra dar tudo certo e ir pro São Paulo”

Confira o bate papo exclusivo que tivemos com o novo goleiro do São Paulo:

UOL: Pra começar, como é que está sendo esse inicio de São Paulo, esses primeiros dias e a adaptação ao novo clube?

Sidão: Está sendo ótimo. São poucas as pessoas que eu já conhecia, como o Neilton que estava comigo no Botafogo. Mas o pessoal nos recebeu muito bem, estou me adaptando rápido e curtindo muito estar vestindo essa camisa e estar trabalhando com as pessoas que aqui estão.

Pelo fato de a pré-temporada estar sendo feita aqui na Flórida, você ainda não teve muito contato com a torcida do São Paulo. Como está essa expectativa e como está sendo esse período fora do Brasil?

Novidade para mim. Primeira vez que venho para os Estados Unidos e tenho que agradecer ao São Paulo por causa disso também. A gente acaba não tendo contato com a massa, com a torcida tricolor, mas quando eu voltar para o Brasil eu já estarei bem adaptado, entrosado com os companheiros, e pronto para a pressão desses 18 milhões de torcedores.

Você falou que foi muito importante a ligação do Rogério para a sua ida para o São Paulo. Conta os bastidores desse telefonema.

Eu conversei com o meu empresário e ele comentou que parecia que o Rogério tinha interesse em trabalhar comigo, mas eu não tinha essa certeza. Aí eu estava no Centro de Treinamento do Botafogo e o sinal de telefone lá é bem ruim. Pelo menos o meu sinal não é bom.  Aí ele me ligou pelo WhatsApp. A ligação não teve uma qualidade tão boa, mas deu para a gente conversar e depois eu voltei para o quarto, eu estava com o Alemão como colega de quarto, e falei: “caramba Alemão, acabei de falar com o Rogério”, e a conversa evoluiu e deu tudo certo para eu estar aqui hoje.

Imagino a cena de você recebendo uma ligação do Rogério Ceni e lutando para dar sinal no celular…

Deu desespero. A ligação tinha que funcionar para eu falar com o “homi” pra dar tudo certo e ir pro São Paulo. Mas naquele momento eu estava bem focado no Botafogo também para conseguir uma vaga na Libertadores e, graças a Deus, deu tudo certo.

Até que ponto a sua habilidade com os pés fez com que o Rogério Ceni se interessasse pelo seu futebol?

Ele chegou a comentar comigo quando me ligou que vinha acompanhando meu trabalho desde os tempos do Audax.

Chegou até a falar que ele tinha visto eu e o Felipe como os dois melhores goleiros que jogam com os pés.

Chegou a comentar até que tinha me indicado nos clubes lá fora onde ele fez estágio. Eu fiquei muito contente, agradeço muito ao trabalho que foi feito lá no Audax por ter me dado o destaque de atuar com os pés. Mas eu não posso ficar só com isso por que eu preciso ficar marcado também pelas defesas que eu faço, afinal sou goleiro e é por isso que serei cobrado. Mas fico feliz por ter esse ponto positivo que é jogar com os pés e o futebol está evoluindo pra isso. Os goleiros vão ter que se aperfeiçoar nesse aspecto também.

Já está treinando falta?

Não, não. Nossa preparação está sendo feita especificamente debaixo das traves. A gente tem feito bastante trabalho técnico e com os pés também, como passe e domínio. Acho que o Rogério vai usar muito isso. Mas, falta não. Deixa isso pra ele. Ele foi o cara nisso e vai ser dificl alguém superar.

Mas você já treinou falta? Pensa nisso?

Já treinei por brincadeira nos treinos, mas pra valer nunca. E meu pensamento no momento não é esse. Quero me firmar aqui no clube e ser titular.

Falando nisso. Rogério já deu alguma dica de quem vai ser titular?

Ainda não. Estamos fazendo muitos trabalhos interessantes, mas nenhum tático, com os times definidos. Temos um jogo treino nesta semana e acredito que a partir dali poderemos ter uma noção melhor. Mas até o dia 5, dia da estreia, muita coisa pode acontecer.

Tradutor: Sidão

Comentários

comentários