A Palavra da Corte – Política é política, oras

0
601

Salve, salve, Nação Tricolor! Aqui estou com minha primeira coluna do ano. Sim, já estamos em 15 de Fevereiro e só agora estou conseguindo escrever. Além da correria do trabalho, estou concluindo a dissertação de meu Mestrado, e se meu orientador me ver escrevendo colunas sem progredir na dissertação, vai me complicar…rs… os fortes entenderão 🙂

Oras, minha gente, política é política em qualquer lugar. No clube, na associação, na vida pública, na igreja, no time do bairro, até na família!!

Não entendo a surpresa e revolta de muitos que acompanham mais de perto a política no Tricolor.

Pra você que não acompanha muito, vamos a um rápido resumão.

Resultado de imagem para alex bourgeois aidar

 

Resultado de imagem para natel e pimentaLeco era da turma do Juvenal. Após a saída de JJ, teoricamente seria sua vez na fila para disputar a presidência com o apoio de JJ. Foi preterido, Aidar foi o apoiado e venceu. Leco foi para a “oposição” a Aidar. Pois bem, Aidar caiu, Leco se candidatou e com substancial votação, foi eleito. Esse efeito fez muita gente que era da situação (com Aidar) ir para a oposição, muita gente que era do Aidar continuar com Leco (que fez de tudo pra tirar Aidar), e gente que quis tirar o Aidar mas não queria Leco, continuou na oposição.

Até o jovem promissor grupo político Kamikazes, nos quais votei em todos para Conselheiro – e se não me engano teve todos eleitos – rachou após esse episódio, já que parte dos Kamikazes decidiu apoiar a gestão Leco, como os meus amigos conselheiros Marco Paixão e Rodrigo Gaspar (esse último é assessor da Presidência) e outros como Itagiba Francez Jr, o Itagibinha, fazem forte oposição a gestão Leco.

Resultado de imagem para casares juvenalSim, é complexo! O próprio grupo político de Leco, o Participação, não tem coerência nenhuma! O grupo é atualmente coordenado por Julio Casares, fiel aliadado a Juvenal em seus mandatos, entretanto que não tem uma boa relação com Leco. Casares inclusive era um dos nomes cotados pela oposição para ser o opositor a Leco, devido a ser um grande executivo do mercado de Marketing e ter relativo bom trânsito em quase todos os grupos dentro do SPFC.
Resultado de imagem para luiz cunha lecoE foi nesse grupo político que ingressou Luiz Cunha, o diretor de Cotia que Aidar trouxe pro futebol profissional e que vinha fazendo um belo trabalho, mas que entrou em dividida com Gustavo Vieira e Leco não lhe deu o respaldo que esperava. Cunha saiu, se tornou abertamente um crítico de Leco, e ingressa no grupo político de Leco?

Resultado de imagem para natel e pimentaTem mais: Roberto Natel do grupo Legenda, era o braço direito de Leco, sendo seu vice. Em momento de crise no futebol em 2016, com o time namorando com a segundona, Natel pulou do barco, passou a criticar Leco e se lançou com candidato, mesmo sendo de um grupo considerado “amarelo” (no SPFC, a cor amarela representa a situação, e o vermelho a oposição). Começava a costurar apoios inclusive com a situação que não encontrava um nome.

Resultado de imagem para natel e pimentaDepois de muito buscar um nome que poderia unir a oposição, o campeoníssimo ex-presidente José Mesquita Pimenta lança sua candidatura. Como reação ou não, Leco faz contratações de impacto que agradam a torcida e também boa parte dos conselheiros.

Resultado de imagem para alex bourgeois abilioPra ajudar Leco, Abílio Diniz coloca seu executivo de confiança, Alex Bourgeouis a disposição da campanha de Pimenta, com o pedido de que esse profissional volte a direção do clube em caso de vitória de Pimenta. Como Abílio não é unanimidade nem na oposição, e Alex move ações contra o SPFC por suas demissões, grupos já se sentem incomodados com essa costura, já que a crítica é que se Abílio quer participar do SPFC, que traga recursos como a Dona Crefisa faz no time sem mundial, e não fique se metendo no clube já que não é conselheiro e nem vive a parte social.

Enfim, o cenário hoje é de vitória do Leco. Natel deve ser seu vice, trazer o apoio dos conselheiros do grupo Legião e de alguns da oposição simpáticos a Natel e oposicionistas a Abílio. Se até Abril o time dentro de campo for bem e os reforços trazidos por Leco trouxerem resultados, fica difícil a vitória da oposição, mesmo com um nome forte como o Dr. Pimenta.

É isso, pessoal, política é assim. Acordos, mudanças de lado, mudanças de opinião… sem falar na troca de favores, beneficiamentos e outras práticas que não serei leviano aqui de cravar sem provas, mas que todos sabemos que existem.

Que todo esse tabuleiro e jogo político não influenciem nosso time dentro de campo. Se for pra influenciar, que seja positivamente, com a vinda de reforços, patrocínios, investimentos. Essa é uma maneira lícita de quem está no comando ganhar apoios. E que a oposição continue seu trabalho de emplacar seu candidato, apresentando suas idéias e propostas de gestão, mas sem ficar torcendo e trabalhando pro time ir mal, pro nome do SPFC ir pras páginas policiais entre outras práticas.

É isso.

Salve o Tricolor Paulista, meu amor hoje e sempre!

artur thumbArtur Couto é engenheiro,  sócio-torcedor e sócio do SPFC,  e é administrador da SPNet. Escreve nesse espaço todas as quartas-feiras.

Siga-me no Twitter @arturcouto

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

Comentários

comentários