Terças Tricolores – O Erro No Momento Certo

0
687

No último domingo, contra o Mirassol, tive a oportunidade de, mais uma vez, estar no Morumbi acompanhando nossa equipe. E vi muitas coisas interessantes que gostaria de compartilhar com vocês.

Vou começar pelos pontos positivos. O time teve muita raça, respeitou as orientações do Rogério e conseguiu abrir dois gols de vantagem contra um time que vinha 100% no campeonato. Mais do que isso, conseguiu furar uma retranca IMPRESSIONANTE.

Em dados momentos, vendo a partida do estádio, era possível ver que a equipe visitante estava TOTALMENTE atrás do meio campo, fato que obrigava o São Paulo a girar a bola em busca de mais espaço. E nesse contexto de toque de bola que começo a falar dos pontos negativos do jogo.

Inicio, claro, falando da bobagem que o Maicon fez. Apesar de ser um zagueiro extremamente seguro, ele não pode atuar achando que é o Beckenbauer. Ou joga direito ou vai amargar um banco até aprender que o futebol no SPFC é coisa séria. Mesmo considerando um erro 100% infantil, o jogador teve HOMBRIDADE de assumir que a culpa foi dele e pedir desculpas a todos em rede nacional. Que isso não se repita!

Mas ele errou em um momento “menos importante”. Imagina ele falhar em um clássico, com o Morumbi cheio e o SPFC sair perdendo por uma bobagem dessa. É pedir para perder o jogo. Que ele tenha aprendido a lição e que tenha mais seriedade.

Meu segundo e mais delicado ponto negativo fica por conta da torcida. Apesar de comparecer em número expressivo, em determinados momentos ela mais atrapalhava do que ajudava. O time do SPFC precisava ficar com a bola, rodar, tocar, gastar o tempo, achar o espaço, mas a torcida começava a reclamar, se irritar e exigir que o time fosse à frente. E isso não pode acontecer.

Os jogadores ficam tensos, as coisas passam a não fluir e o jogo trava. Em diversos momentos ouvia gritos e pedidos impossíveis de serem feitos, como o Thiago Mendes virar uma bola de ESQUERDA, buscando o ATAQUE, com mais de 7 jogadores na frente. Coisa de quem joga videogame e não sabe o que é jogar futebol.

Fora as cornetadas gratuitas dizendo que “a zaga é uma merda”, “o Rogério é burro”, “como ele me tira o CUEVAS?” (levando em conta que ele jogou quase todos os jogos até agora), enfim, um festival de desinformação que SÓ DESEQUILIBRA o time.

Minha última consideração é a seguinte: SE FOR AO ESTÁDIO, VÁ PARA APOIAR E NÃO PARA CORNETAR. Isso atrapalha DEMAIS o time e pode abalar os atletas que, como nós, são seres humanos.

Saudações Tricolores.

Contato?

@Abroliveira ou [email protected]

Abrahão de Oliveira é jornalista, formado pela Universidade Metodista de São Paulo, dono da @spinfoco, são-paulino e tem o sonho de cobrir um mundial de clubes com o clube do coração. 

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição dos proprietários da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

Comentários

comentários