“Vamos enfrentar o Botafogo com toda convicção de sempre, para vencer”

0
296
DSC_0658.JPG

Por Érico Leonan / saopaulofc.net

Invicto na temporada e de olho em uma vaga no próximo compromisso do Tricolor no Campeonato Paulista, agendado para a quarta-feira (22) diante do Botafogo-SP, o zagueiro Lugano concedeu coletiva de imprensa nesta segunda (20) e projetou o compromisso em Ribeirão Preto. Ciente da importância de um resultado positivo para devolver a confiança ao time após três jogos de jejum, o camisa 5 reforçou a necessidade de um triunfo no confronto válido pela décima rodada.

“Deveríamos ter mais pontos, mas estamos ainda na frente no nosso grupo. Temos de acabar na primeira posição e precisamos vencer. O primeiro jogo é quarta-feira, vamos enfrentar o Botafogo com toda convicção de sempre, para vencer”, avaliou o uruguaio, que disputou cinco partidas em 2017: River Plate-ARG (0 x 0), Ponte Preta (5 x 2), Novorizontino (2 x 2), Santo André (4 x 1) e ABC-RN (1 x 1). Apesar do tropeço no último sábado (18), no Morumbi, diante do Ituano (1 x 1), o São Paulo se manteve na liderança do Grupo B do estadual, agora com 15 pontos em nove jogos, seguido pelo Linense (14).

Pela frente, o time são-paulino terá um adversário que também luta pelas primeiras posições: está no segundo lugar do Grupo A, com 12 pontos. Durante o bate-papo com os jornalistas, no Centro de Treinamento da Barra Funda, Lugano também exaltou a disputa por uma vaga no time titular. De acordo com o defensor, a concorrência na equipe é positiva para o time de Rogério Ceni.

“A concorrência sempre é boa. Ter vários jogadores que ganham confiança. Obviamente tem os dois lados. Se sentir titular indiscutível dá confiança em qualquer posição, mas o fato de ter concorrência faz o grupo todo ganhar oportunidades e ritmo. Assim, tem o desafio para cada dia crescer. Futebol não tem um livro com uma verdade”, afirmou o marcador, que está preparado para receber uma oportunidade com o comandante.

“Estou treinando há mais de um ano sem problemas físicas, com intensidade. Obviamente que estou preparado para jogar partidas consecutivas quando o treinador entender que é necessário. Qualquer jogador atuando a cada três dias a recuperação é muito individual, da fisiologia de cada um. Não é igual um atleta de 20 anos e outro de 35 36 anos. Há estudos. Também tem muitos jogadores na posição, e o Rogério está dando oportunidades”, opinou o zagueiro, que emendou.

“Estou preparado para jogar com a sequência que o treinador queira e necessite, mas não sinto, com a quantidade de jogadores de qualidade na posição, que seja ultra necessário que eu jogue a cada três dias. Se não estamos com elenco muito grande, está mais equilibrado. Acho que o São Paulo vai competir para ser campeão em tudo o que disputar esse ano. Abril vai ser um mês muito interessante para nos medir e jogar mata-mata”, finalizou.

Comentários

comentários