Além das 4 linhas – Treinadores

3
394

Antigamente havia uma máxima que dizia que “treinador” não ganha jogos. Isso deve ter vindo do tempo que a tática e o preparo físico e mental quase não tinham importância dentro do futebol como a técnica tinha. Hoje o futebol dá a mesma importância aos quatro.

Lembro muito bem quando Rubens Minelli venceu os três campeonatos brasileiros seguidos nos anos 1970 com Inter-RS e com o SPFC em 1977, quando com time considerado bem pior, venceu o famoso Atlético-MG de Toninho Cerezo e Cia. Estas conquistas maravilhosas do Minelli deram a ele o status de grande treinador estrategista. Realmente Minelli foi um dos poucos grandes treinadores da nossa história.

Faz pouco tempo li o ótimo livro escrito pelo jornalista Maurício Noriega sobre os 11 maiores treinadores da história do futebol Brasileiro. O Minelli, o Muricy, Vicente Feola, Bela Gutman e o mestre Telê estão neste livro.  Todos estes trabalharam para o SPFC. Isso é mais um dado a mostrar a grandeza do SPFC, clube por onde passaram quase 50% dos maiores treinadores brasileiros. Sendo que Parreira, um treinador campeão do mundo, também passou pelo mais querido clube do Brasil.

Hoje estamos  a comentar nas rodas de futebol sobre o treinador Rogério Ceni. Eu acho uma injustiça enorme criticar o iniciante treinador, pois trata-se de profissional com 5 meses de profissão. Se devemos criticar alguém, devemos criticar o presidente do clube, que deu o maior do Brasil para ser comandado por um inexperiente. Tudo bem que não há opções de bons treinadores no mercado brasileiro, mas talvez esta escolha merecesse mais cuidado com a nova carreira de um grande ídolo. Talvez 3 anos no Sub20, como fez Zidane no Real Madrid, tivesse nos dado a certeza de que Rogério poderia pilotar este imenso clube de futebol.  Tenho certeza que etapas foram puladas na formação profissional do treinador Rogério.

Agora que o cara já está no cargo e o time dele ainda mostra pouca consistência, não adianta criticar e sim apoiar. Ele não tem culpa, ele ainda não sabe ser treinador.Isso é impossível. Citar exemplos é muito fácil: O Tite era este treinador que conhecemos quando ele ainda tinha 5 meses de profissão? Tite iniciou a carreira em 2000 e em 2005 foi rebaixado com o Atlético Mineiro e foi despedido. O Muricy teve uma chance de ouro na carreira e não perdeu a oportunidade: Estava no SPFC quando o mestre passou por aqui e iniciou ao lado dele treinando o famoso expressinho. Fez o certo e colheu frutos mais tarde. Mas também teve muitas derrotas, coisa normal de todo esporte e da vida.

Eu vou poupar o Rogério de críticas que não sejam construtivas em minha opinião. Também não posso deixar de analisar o que ocorreu com o time do SPFC durante estes primeiros meses: Falemos a verdade, o time começou o ano surpreendentemente bem,  com um estilo de jogo agressivo. Mas logo de cara um dos atacantes que faria a base do jogo agressivo, o Neres, foi negociado. O atacante que foi emprestado para ser o titular, o Nem, nunca rendeu o esperado. De repente, o menino que seria apenas uma opção a Nem e Neílton, outro que não vingou, começa a jogar bem e ganha a titularidade. Mas como todo garoto que não é gênio, caiu de produção e o elenco não mostrou um jogador a altura para o substituir. Houve a contratação do Morato, que estreou bem, mas também contundiu-se. Também o principal jogador do time e quem sabe do Brasil, o Cueva, machucou e não mais foi bem justamente na fase importante dos três campeonatos. Com Neres e mais uma opção na meia teria sido diferente? Teria. Seríamos campeões? Acredito que não, pois voltemos ao início do assunto: O treinador é um novato e ainda não sabe montar um time campeão.

Diante disso termino meu raciocínio com uma pequena frase: Treinador não ganho jogos, treinador ganha campeonatos.

Carlito Sampaio Góes

carlito150x150

Carlito é advogado, trabalha como representante comercial, frequenta o Morumbi desde 1977 e prefere o time que vence ao time que joga bonito. Escreve nesse espaço todas as quintas-feiras.

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

Comentários

comentários

3 COMENTÁRIOS

  1. “Se devemos criticar alguém, devemos criticar o presidente do clube, que deu o maior do Brasil para ser comandado por um inexperiente.”

    O Rogério Ceni quis ser técnico do SPFC, Carlito, e nós sabemos como a vontade dele tem poder dentro do clube. Mas vamos considerar que foi ideia do Leco e que ele decidiu ofertar o cargo ao ex-goleiro por vontade própria, por que o Ceni aceitou se sabia que não tinha preparo? Foi para aprender no clube? Que consideração pelo clube tem alguém que aceita um cargo vital sem estar preparado para tal?

    “Agora que o cara já está no cargo e o time dele ainda mostra pouca consistência, não adianta criticar e sim apoiar. Ele não tem culpa, ele ainda não sabe ser treinador.”

    Como apoiar alguém que não tem competência para exercer o cargo, Carlito? O posto de técnico do time profissional do SPFC não é lugar para iniciante, é lugar para profissional qualificado e bem-sucedido. Se apoiarmos a incompetência, pagaremos muito caro. Não podemos colocar o aprendizado do Ceni acima dos resultados do clube, NUNCA! Ele que aprenda a ser treinador em outro lugar e deixe que alguém capacitado exerça o cargo por aqui.

  2. Carlito “Nem tanto ao mar nem tanto a terra”
    Soberba, arrogância e teimosia não cabe em nenhuma profissão, seja treinador de futebol ou astronauta. O RC iniciou a carreira de treinador a pouco temo, porém vive no mundo do futebol faz muito tempo. Tempo suficiente para saber que a imprensa não gosta dele desde os tempos de arqueiro e que a todo momento o farão cair em contradição e o colocarão em situações espinhosas para desestabilizar seu trabalho e claro verem ele sendo demitido do clube que defendeu e é o maior ídolo.
    Quando erra tem que ser cobrado, seu salário e seu cargo impõem esta condição, ele escolheu ser o treinador do SPFC sabendo a realidade financeira do clube e conhecendo o plantel.
    Começou bem, batendo em meia dúzia de times fracos, se perdeu quando foi atropelado pelas porcas e dai em diante não soube o que fazer. Verdade que perdemos jogadores por contusão, por cartão, por convocação etc…Porém a banda toca assim em um time de futebol. As três eliminações ao meu ver tiveram erros graves do nosso treinador, escalou mal e substituiu mal. Sem falar na nossa defesa que ele não sabe treinar.
    Vamos deixar o ídolo de lado e analisar o treinador, ele esta errando muito, não sabe passar aos jogadores o que quer e não tem o elenco em sua mão, se continuar assim vamos pro buraco.

  3. Poupar a múmia???

    Esse escroto derrubou o Rifraco Gomes, estudou 6 meses pela internet e já se acha o Guardiola.

    Tem que disparar esse bosta do São Paulo enquanto estamos no início do brasileiro. Seremos rebaixados, qualquer técnico sabe vencer o esquema tosco da múmia