Além das 4 linhas – A aposentadoria de Lugano

8
578

Se nossa defesa anda falhando desde o início do ano e no elenco temos Lugano e ele nunca está em campo para nos ajudar, qual a razão dele estar ganhando bem e não jogando? O cube não tem situação financeira tranqüila e gasta muito com Lugano, uma coisa difícil de explicar. Aliás, Rogério explicou após o jogo contra o Atlético que Lugano fica na reserva por não ter mais velocidade.

Com o salário de Lugano tenho certeza que o clube pode contratar um zagueiro mais jovem e que jogue todos os jogos, como o Arboleda zagueiro da seleção do Equador citado recentemente.  Ser importante no vestiário é uma coisa que pode fazer a diferença, mas o clube precisa do básico por enquanto: Jogadores.

Aliás, tem uma coisa interessante acontecendo: O Maicon era um super zagueiro nesta época do ano passado. Como pode ter esquecido de jogar futebol? Falavam até em seleção! Para mim o desempenho dele caiu muito.  Aquela declaração dele dizendo que não está feliz no clube, depois desmentida, pesou demais para mim, onde tem fumaça, tem fogo. Se tivermos opções de reposição, eu concordo com a liberação para a Turquia. Será que a proposta do início do ano recebida do Galatasaray perturbou a cabeça do cara?

Infelizmente o Douglas não veio jogando o futebol que jogou no passado, tanto no Vasco como na Europa, quando esteve na seleção do melhor zagueiro da temporada em plena liga Europa. Muito louco! Lucão falha muito, é verdade. Acho que é mais um que deve sair, aliás, com declaração do próprio jogador afirmando isso. Será que deveria ser emprestado por um ano para vermos se recupera a confiança? MAC declarou que o jovem zagueiro pode ser mais um Casemiro. Conclusão: Bons zagueiros são contratações obrigatórias agora.

Existem fofocas sobre uma  conversa do SPFC com o zagueiro Jonathan Maidana do River Plate da Argentina também. Pelo que vejo o SPFC vai acabar vendendo Maicon, Rodrigo e o Júnior ainda em 2017. Com a aposentadoria do Lugano, serão obrigatórias muitas contratações para a defesa, o setor mais criticado no ano dentro do SPFC.  Mas como disse o Rogério recentemente, repor saída de jogadores nunca é problema quando se tem dinheiro.

Tem jogador do elenco que sofre muitas lesões. O Wesley e o Buffarini são exemplos de jogadores que quase sempre estão no Reffis.  Isso complica muito o trabalho do treinador. Talvez por isso a contratação do Petros seja importante, ou será que Thiago é mais um a ser negociado? O fato é que com a saída do João, perdemos um jogador que sempre atuava no meio de campo.

Impressionante a quantidade de negociações que envolvem jogadores do SPFC neste ano. Para um time que nada conquistou é inusitado, mas pode ser importante para o futuro. Vamos pensar juntos: Se este grupo nada conquistou, quem sabe vender e “zerar” as dívidas seja o melhor, concordam?

Salve o tricolor paulista, o clube da Fé.

carlito150x150

Carlito é advogado, trabalha como representante comercial, frequenta o Morumbi desde 1977 e prefere o time que vence ao time que joga bonito. Escreve nesse espaço todas as quintas-feiras.

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

 

Comentários

comentários

8 COMENTÁRIOS

  1. Teu último parágrafo traz à baila discussão importante.

    Concordo com o Vinícius Pinotti e assim eu mesmo faria: não foram vendidos os elementos que veem como espinha dorsal da equipe.

    Senão, vejamos: Rodrigo Caio (agora não mais), Thiago Mendes, Jucilei, Cueva e Pratto. Considerem-se. Vão incorporar a este esqueleto o Petros.

    É essa a ideia de time com outros colaboradores secundários.

    O restante pode ser aplicado em fazer saldo. Este é o planejamento que parece despontar.

    Mas, não sei se suficiente para ficar em quinto como almejam.

    • Aliás, tenho apenas um senão: com a iminente chegada de Jonathan Goméz, faria Thiago Mendes parte desta espinha? Seria o mesmo titular?

      Temo terem perdido de vendê-lo por elevados valores ao Lille; proposta como aquela por Luiz Araújo teríamos muito mais chances de achar em momento futuro.

  2. Acho ótimo que venda. O valor poderá ser revertido na contratação de outros jogadores, lembrando que Maicon tem um salário de 500 mil. Ora, um jogador que custou dezenas de milhões e custa mais cerca de 6 milhões/ano, tem que ser ótimo, de preferência excelente. Ele não é nem um, nem outro.