Terças Tricolores – Um Pouco Mais De Calma

4
845

Não vou falar nada sobre o clássico. Profissionais mais competentes do que eu já fizeram análises completas de todas as jogadas, gols e lances duvidosos. Minha coluna dessa terça nublada fica por conta do pensamento que tenho sobre o zagueiro Maicon.

Entendo a revolta da maioria dos torcedores que frequentam as mídias sociais. Claro que, por força da profissão e amor ao SPFC, sigo todas as mídias esportivas possíveis e, também, por curiosidade, vejo os comentários. E o show de horrores que tenho lido me chocou a ponto de fazer essa coluna.

Como eu disse acima, compreendo a revolta com o Maicon. Um zagueiro de quase trinta milhões não pode falhar como vem falhando. Quando o trouxemos em definitivo, víamos um líder em campo. Um cara que estava jogando o fino da bola, garantindo nossa defesa e marcando quando necessário no ataque. Uma contratação praticamente indiscutível na época, mas que, muito pela culpa dele, começa a ser questionada.

É preciso entender que mal momento técnico todo jogador tem. Cueva não vem bem, Maicon não vem bem, Nem começou a jogar ALGUMA coisa no final de semana e por aí vai. Peço que tenhamos paciência. Não é um pedido fácil pedir paciência com um jogador caro que sabemos que pode render mais, mas é preciso.

Não gostaria de ver acontecer com ele o que acontece com outros atletas que, ao saírem do SPFC, voltam a jogar muita bola.  Vamos honrar os nossos jogadores, afinal, mais do que representar o São Paulo em campo, eles são parte do nosso patrimônio. Lembremos, também, da boa contribuição que o Maicon já deu ao clube. Pesemos esses valores e vamos dar mais algum tempo para o atleta.

Lugano: Se eu pedi tudo isso ao Maicon, peço respeito ao Lugano. Homem de fibra, caráter e dedicação ímpar ao clube, ele merece muito mais. Um cara com a história que ele tem, a contribuição que deu, merece consideração por parte da diretoria.

O ideal é renovar com ele e fazer uma GRANDE despedida ao ídolo. Toda sua raça, dedicação, profissionalismo e amor ao clube precisam ser reconhecidos. Sua disposição, claro, não é a mesma de outrora. Natural, pela idade, pela velocidade e por tudo que passou em sua carreira, mas sua vontade de ajudar ainda é imensa.

Ver o velho ídolo ser banco do Douglas é para irritar qualquer torcedor de bem. Um pouco mais de respeito com o Lugano, por favor. Deixá-lo ir agora é assinar o atestado de incompetência e de falta de consideração ao clube. Sejam homens, honrem o jogador.

Força SPFC!

Dúvidas ou reclamações?

@Abroliveira ou [email protected]

Abrahão de Oliveira é jornalista, formado pela Universidade Metodista de São Paulo, dono da @spinfoco, são-paulino e tem o sonho de cobrir um mundial de clubes com o clube do coração. 

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição dos proprietários da SPNet ou de sua equipe de colaboradores

Comentários

comentários

4 COMENTÁRIOS

  1. Concordo em relação ao Maicon. Acho que a falta de treinador vem prejudicando muitos jogadores; prefiro não criticá-los enquanto o clube continuar sem treinador.

    Sobre o Lugano, é ex-jogador, não deveria ter voltado e só onera os cofres do clube. E, cara, como eu odeio essa coisa de “ídolo”… PQP! É só aparecer um “ídolo” para a torcida colocar o clube em segundo plano. Qualquer “ídolo” é maior que o SPFC!… Nossa torcida adora criticar a situação do clube, mas é claramente parte do problema.

  2. Honrar o Velhugano???

    Interessante é que o São Paulo o procurou diversas vezes para repatriar no auge, quando era capitão da Celeste e ele sempre negava alegando não querer queimar sua imagem com o clube.

    Depois que se aposenta volta para o clube que era ídolo ganhando salário de pop star, sem condições de jogar profissionalmente e ainda quer renovar.

    Se fudeu, quis mamar nas tetas morumbianas e não conseguiu, pensou que faria o mesmo que o Mum-ra que frangou até cair os dentes