Após uma semana de trabalho, Dorival tenta juntar os cacos do abalado São Paulo

10
1259

GloboEsporte.com – Marcelo Prado

Dorival Júnior completa nesta segunda-feira uma semana de trabalho no São Paulo. E o panorama não poderia ser pior: nove jogos sem vitórias e quatro rodadas seguidas na zona de rebaixamento. Sob o comando do novo treinador, o Tricolor fez dois jogos: um empate (Atlético-GO) e uma derrota (Chape). Após tropeçar em dois rivais diretos, o time vive um momento muito delicado.

– É natural que estejamos preocupados. Quando fizemos os gols contra o Atlético-GO também houve desarranjo. Hoje (contra a Chape) tínhamos 20 minutos para tentar a recuperação e houve um descontrole desnecessário pelo que a equipe vinha mostrando. Era questão de tempo para encaixar uma jogada e conseguir uma tabela que nos colocasse em situação de definição. É um momento difícil, mas só nós, com trabalho, sairemos dessa situação – afirmou o treinador.

Dentro de campo, as peças não restão rendendo e, para piorar, a equipe vai encarar uma viagem de ônibus nesta segunda-feira para voltar a São Paulo, já que o avião que buscaria a delegação em Chapecó não conseguiu descer na noite de domingo. Com isso, o time só terá o treino de terça-feira para se preparar para o importantíssimo duelo de quarta-feira, contra o Vasco.

Dorival Júnior terá muito trabalho pela frente para reerguer o São Paulo (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Dorival Júnior terá muito trabalho pela frente para reerguer o São Paulo (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Dorival, nesse início de trabalho, apostou na repetição, tanto que manteve a base nas duas partidas que comandou a equipe. Nada deu certo. Para deixar tudo ainda mais difícil, as mudanças feitas durante as partidas não surtiram o efeito desejado. A declaração em tom de desabafo do goleiro Renan Ribeiro resume bem o momento do São Paulo.

– Se eu soubesse o que fazer para tirar o time da situação, te juro que estaria mostrando a todos. Não tem outra maneira, é hora de se fechar, trabalhar quando tiver tempo e buscar a recuperação. Nosso momento é triste, mas não adianta ficar apontando, questionando – ressaltou o defensor.

Para que o time saia da complicadíssima situação que se encontra, Dorival precisa que os principais jogadores funcionem. Até Jucilei, que sempre chama a atenção pela regularidade, teve fraca atuação em Chapecó. E Cueva mais uma vez oscilou…

– Espero que ele readquira sua melhor condição, é um jogador importante, não tenho dúvidas de que ele ainda pode nos dar muito mais – falou o técnico.

Dorival já fez mudanças na lateral, mas Bruno e Buffarini não deram as respostas esperadas. Na esquerda, Junior Tavares vive péssima fase, apesar de ser o atleta que mais atuou na temporada… Se não mexer no time, ao menos o técnico precisará mexer com o psicológico do elenco.

– O São Paulo precisa de uma vitória para começar a adquirir uma confiança maior. Tivemos situações muito boas que aconteceram ao longo da partida, porém, elas não se completam. Esse talvez seja o caminho para encontrarmos soluções a curto prazo – comentou o comandante.

Entrevista coletiva do técnico Dorival Júnior após Chapecoense 2x0 São Paulo

Entrevista coletiva do técnico Dorival Júnior após Chapecoense 2×0 São Paulo

Comentários

comentários

10 COMENTÁRIOS

  1. Concordo com o brother acima….Zetti era muito melhor do que o Ceni debaixo das traves…não sabia sair jogando, nem fazia gols…mas pegava muito e não “de vez em quando”…e não se ajoelhava quando tomava gols…kkk…era um senhor goleiro…quando falhava, era muito raro, ASSUMIA O ERRO…

  2. O pior é saber que no próximo jogo a nossa torcida carente vai gritar o nome do Pipoca, hoje no Vasco.

    Com certeza vai meter gol pois não temos zagueiro, daí os carentes vão dizer que ele não deveria ter saído

    Hoje se o Pratto fosse adversário faria no mínimo uns 4.

    Imaginem se o Adriano imperador ainda jogasse e se fosse marcado pelo salsicha.

  3. Todo grande time começa com um grande goleiro coisa que não temos desde a saída do Zetti.
    Que me desculpem os fã de RC mas o melhor goleiro que eu vi jogar no SP foi o Zetti, ele não fazia gols, batia faltas ou pênaltis e sim evitava gols dos adversários.
    Nisso ele era muito eficaz, não queria entrar no comparativo de quem que foi melhor até porque respeito a época de ambos mas debaixo das traves o Zetti, pra mim foi insuperável. (Lembro pouco do Gilmar)
    Não sei se alguns lembram mas também tivemos uma defesa ruim nessa época e muitos resultados a nosso favor foram garantidos graças as excelentes defesas dele.
    Nessa época você via elasticidade nos nossos goleiros iam buscar bolas digamos indefensáveis saiam pra cortar cruzamentos de bolas alçadas na área hoje nossos goleiros parecem de pebolim.

  4. Todo grande time começa com um grande goleiro coisa que não temos desde a saída do Zetti.
    Que me desculpem os fã de RC mas o melhor goleiro que eu vi jogar no SP foi o Zetti, ele não fazia gols, batia faltas ou pênaltis e sim evitava gols dos adversários.
    Nisso se ele era muito eficaz, não queria entrar no comparativo de quem que foi melhor até porque respeito a época de ambos mas debaixo das traves o Zetti, pra mim foi insuperável. (Lembro pouco do Gilmar)
    Não sei se alguns lembram mas também tivemos uma defesa ruim nessa época e muitos resultados a nosso favor foram garantidos graças as excelentes defesas ele.
    Nessa época você via elasticidade nos nossos goleiros iam buscar bolas digamos indefensáveis saiam pra cortar cruzamentos de bolas alçadas na área hoje nossos goleiros parecem de pebolim.

  5. O que esperar de uma diretoria de Velhos idiotas que premia um aprendiz de técnico que colocou o time na zona de rebaixamento e eliminou o time de tres competições com um premio de 5milhoes, com certeza os jogadores não estão nem ai porque não serão cobrados e vão ser premiados no final, seguindo o exemplo do mestre Múmia que ama o tricolor acima de tudo