Chapecoense vence na Arena Condá, quebra jejum e afunda o São Paulo na crise

3
484

 GloboEsporte.com

No confronto entre dois times em um longo jejum, a Chapecoense conseguiu respirar na luta para fugir dos últimos lugares no Campeonato Brasileiro. Túlio de Melo, dois minutos depois de entrar na etapa final, e Lucas Marques, nos acréscimos, marcaram na vitória por 2 a 0, neste domingo, na Arena Condá, pelo Campeonato Brasileiro. O resultado complica ainda mais a crise vivida pelo Tricolor.

O triunfo em casa faz a Chapecoense pular para 18 pontos e abrir vantagem para a zona do rebaixamento. Além de seguir sem vencer sob o comando de Dorival Júnior (um empate e uma derrota), o São Paulo permanece entre os quatro últimos do torneio, com apenas 13 pontos.

Chapecoense e São Paulo foram a campo com duas longas sequências de resultados ruins. Os catarinenses não venciam desde 14 de junho, 2 a 1 diante do Vasco. Neste período, foram sete jogos de jejum (cinco derrotas e dois empates). O Tricolor acumula agora nove duelos sem vitórias (quatro empates e cinco derrotas) – o último resultado positivo foi obtido em 8 de junho, por 2 a 0 sobre o Vitória.

Os times voltam a jogar na próxima quarta-feira. A Chapecoense enfrenta o Santos, às 19h30, na Vila Belmiro. O São Paulo recebe o Vasco, às 21h45, no Morumbi.

Lance da partida entre Chapecoense e São Paulo (Foto: Tarla Wolski/Futura Press)

Lance da partida entre Chapecoense e São Paulo (Foto: Tarla Wolski/Futura Press)

O JOGO

Chapecoense e São Paulo fizeram um primeiro tempo nivelado por baixo. Muito desfalcado, o time catarinense concentrou as tentativas pelo lado direito, com Seijas e Apodi. O venezuelano, aliás, foi quem criou a melhor chance ao chutar uma falta que acertou a trave em vacilo de Renan Ribeiro. Luiz Antônio também levou perigo em uma cobrança de falta que o goleiro pegou. O Tricolor paulista mostrou uma dinâmica melhor do que nas últimas rodadas, mas sem empolgar. Gómez, em jogada ensaiada, e Pratto, em belo chute de fora da área, pararam em boas defesas de Jandrei.

O desempenho das equipes na segunda etapa caiu ainda mais, principalmente pelo grande número de passes errados. Vinícius Eutrópio, então, tentou dar mais força ao ataque. E conseguiu com uma rapidez impressionante. Túlio de Melo entrou aos 15 minutos e aos 17 abriu o placar de cabeça em lance que Junior Tavares não acompanhou.

Aos 29, o São Paulo reclamou de um pênalti não marcado de Grolli em Pratto. O Tricolor em nenhum momento mostrou força para reagir. Dorival ainda colocou Marcinho, Douglas e Lucas Fernandes, mas de nada adiantou. Junior Tavares, aos 46, perdeu a bola na defesa, e Lucas Marques bateu forte no canto direito de Renan Ribeiro para fazer o segundo e assegurar a vitória.

Comentários

comentários

3 COMENTÁRIOS

  1. LECO FDP, CORNO, VELHO SAFADO, ESTÁ VENDENDO OS JOGADORES PEGANDO A GRANA E TRAZENDO SÓ JOGADORES LIXO, JOGADORES QUE SÃO REFUGOS COMO PRATTO, CUEVAS, JUNIOR TAVARES, PETROS, JONATHAN GOMES, WELLINGTON NEM, ETC., como é bom ver um time igual o da Chape, de jogadores que tem sangue nos olhos, machos, não igual os nossos que são um bando de BAMBI, se cair para a série B com esse time não voltas mais para a série A. SE O DORIVAL FOSSE BOM NÃO TERIA SAÍDO DO SANTOS, E PORQUE LÁ TEM PRESIDENT

  2. Alguém duvida anda que quem escala o time é o Leco?
    O Dorival é mais um capacho na mão da diretoria que não quer ver ser jogadores favoritos serem desvalorizados no banco.
    O novo capacho copia o Rogério Ceni em tudo, até mesmo na substituição.

    BANCO URGENTE PARA:
    RENAN
    BRUNO
    BUFARINI
    JUNIOR TAVARES
    RODRIGO CAIO
    W. NEM
    MARCINHO
    PRATTO.