Revés em Chapecó

4
414

O Tricolor até teve mais volume de jogo, batalhou para retomar o caminho das vitórias, mas acabou derrotado pela Chapecoense por 2 a 0 neste domingo (16). Os gols da partida, válida pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2017, foram marcados por Tulio de Melo e Lucas Marques na segunda etapa. Após o duelo deste final de semana, na Arena Condá, o São Paulo receberá o Vasco da Gama na próxima quarta-feira (19), às 21h45 (de Brasília), no Morumbi.

Para encarar os catarinenses, o time são-paulino não contou com o goleiro Denis (tendinite no ombro esquerdo), o meia Maicosuel (reequilíbrio muscular) e o atacante Morato (cirurgia no joelho direito). Assim, com a base utilizada em sua estreia e Bruno na vaga de Buffarini, o técnico Dorival Júnior escalou a equipe com Renan Ribeiro; Bruno, Arboleda, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei, Petros e Cueva; Jonatan Gomez, Lucas Pratto e Wellington Nem.

Já o adversário atuou com Jandrei; Apodi, Grolli, Fabricio e Diego Renan; Moisés, Girotto, Marques, Luiz Antônio e Seijas; Perrotti. Quando a bola rolou, o Tricolor trocou passes na defesa e tentou avançar ao ataque. A primeira boa jogada dos visitantes surgiu aos dez minutos, em jogada ensaiada: Cueva cobrou falta na área, Pratto ajeitou e Gómez chutou. Jandrei espalmou, Rodrigo Caio tentou aproveitar o rebote, mas a arbitragem assinalou impedimento.

Também em bola parada os donos da casa levaram perigo e carimbaram a trave de Renan. Depois do susto, o São Paulo conseguiu ter a posse da bola e utilizava as laterais do campo para tentar avançar, principalmente pela esquerda. Pelo meio, Jucilei e Petros tomavam conta do setor e impediam as descidas do rival. Assim, apesar do ímpeto das duas equipes, o placar não foi alterado no primeiro tempo: 0 a 0.

Na volta pra a segunda etapa, o Tricolor partiu em busca da vitória e rondou a grande área dos catarinenses. Aos 11 minutos, para dar ânimo novo ao time, Dorival mexeu e promoveu a entrada de Marcinho na vaga de Wellington Nem. No entanto, a alteração do comandante teve pouco tempo para surtir efeito: aos 17, Tulio de Melo, que acabara de entrar, testou após cobrança de falta e abriu o marcador. 1 a 0.

Para tentar responder, o treinador são-paulino promoveu duas mudanças de uma só vez aos 26 minutos: entraram Lucas Fernandes e Denilson nas vagas de Petros e Cueva. Mais ofensiva, a equipe são-paulina pressionou os anfitriões e batalhou pelo empate até os instantes finais da partida. Porém, fechado atrás, o adversário administrou a vantagem e já nos acréscimos anotou o segundo com gol Lucas Marques: 2 a 0.

Comentários

comentários

4 COMENTÁRIOS

  1. LECO FDP, CORNO, VELHO SAFADO, ESTÁ VENDENDO OS JOGADORES PEGANDO A GRANA E TRAZENDO SÓ JOGADORES LIXO, JOGADORES QUE SÃO REFUGOS COMO PRATTO, CUEVAS, JUNIOR TAVARES, PETROS, JONATHAN GOMES, WELLINGTON NEM, ETC., como é bom ver um time igual o da Chape, de jogadores que tem sangue nos olhos, machos, não igual os nossos que são um bando de BAMBI, se cair para a série B com esse time não voltas mais para a série A. SE O DORIVAL FOSSE BOM NÃO TERIA SAÍDO DO SANTOS, E PORQUE LÁ TEM PRESIDENT

  2. Alguém duvida anda que quem escala o time é o Leco?
    O Dorival é mais um capacho na mão da diretoria que não quer ver ser jogadores favoritos serem desvalorizados no banco.
    O novo capacho copia o Rogério Ceni em tudo, até mesmo na substituição.

    BANCO URGENTE PARA:
    RENAN
    BRUNO
    BUFARINI
    JUNIOR TAVARES
    RODRIGO CAIO
    W. NEM
    MARCINHO
    PRATTO.