Terças Tricolores – E Foi Melhor Assim

1
952

E aconteceu o inevitável. Diante da falta de resultados, falta de gana dos atletas e falta de motivos para crer na reação, a diretoria demitiu o nosso eterno ídolo Rogério Ceni. E muitos fatores convergiram para esse desagradável desfecho.

A falta de experiência e, muitas vezes, de humildade do Rogério são dois importantes pontos dessa história. Mas o principal ponto de tudo isso é o amadorismo da nossa diretoria. Eu critiquei, em inúmeras oportunidades, o trabalho do Rogério, por entender que ele falhou em escalações, métodos de treinamento e na maneira de ver o futebol. Assim como fiz com qualquer outro profissional do segmento, fiz com ele. Mas agora é o momento de falar do outro lado, o lado da diretoria.

Entendo que nossos diretores venderam quem tinha que ser vendido, quem queria sair, quem não tinha mais vontade de ficar. Luiz Araújo, Maicon e Mendes quiseram sair e, desses, sentirei a falta do Araújo. Mas contra a vontade, ninguém fica. Meu problema com o corpo diretivo fica por conta da falta de respaldo e de reforços necessários. Além, claro, de prometer uma coisa para o Ceni e fazer outra.

Quando se joga limpo, a situação é diferente. Se tivessem avisado o Rogério de que, quem pedisse para sair ia sair, tudo seria mais fácil. Mas não, prometeram que Araújo e Mendes não iam sair e, na primeira oportunidade, venderam os dois. Aí não há planejamento que resista a esse tipo de sabotagem interna.

Pinotti e Leco venderam diversos atletas, poucos titulares, é verdade, mas desmontaram o elenco do SPFC. São muita saídas que precisam ser repensadas e replanejadas, com os campeonatos acontecendo. De uma maneira geral, eles deixaram claro que o Ceni foi só um escudo e um cabo eleitoral para ficar mais no poder. Se não fosse para bancar o treinador, novo na função, contra as críticas, nem deveriam ter contratado.

Omissão, covardia e medo são marcas da diretoria. Eu esperava muito mais deles, mas estou 100% decepcionado. Entendo que a queda do Rogério era necessária, mas a DIRETORIA não poderia fazer isso, afinal, era uma aposta feita por eles e SEMPRE respaldada em entrevistas aos mais diversos veículos. A atitude da diretoria foi errada e certa ao mesmo tempo. Errada por garantir que ele ia ficar, mas certa pelo momento do time que não rendia mais nada.

Acho que o time vai melhorar agora. Alguns resultados virão, ficaremos no meio da tabela e o próximo técnico será cobrado da mesma maneira. Falam muito do Dorival, profissional conhecido por integrar bem a base com o profissional e, na atual situação, me parece o correto a se fazer. Qualquer coisa que fuja a Dorival ou Marcelo Oliveira é delírio dos dirigentes e serão mais cobrados do que nunca.

Outra vantagem da queda do Mito é que, agora, o escudo também saiu.

Leco e Pinotti: estamos de olho!

Força SPFC!

Dúvidas ou reclamações?

@Abroliveira ou [email protected]

Abrahão de Oliveira é jornalista, formado pela Universidade Metodista de São Paulo, dono da @spinfoco, são-paulino e tem o sonho de cobrir um mundial de clubes com o clube do coração. 

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição dos proprietários da SPNet ou de sua equipe de colaborado

Comentários

comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Concordo em gênero, número e grau.
    O que a imprensa não considera, por não torcer pelo SP, é que o time era um catado e o Ceni vinha se contradizendo em todas as entrevistas…
    Foi ruim, como quase tudo que esta diretoria tem feito, mas foi bom. . .