Memória Tricolor #13 – São Paulo vs Barcelona, a goleada

0
440

O “Dream Team”


15 de agosto de 1992, após jogar contra o Peñarol do Uruguai e ganhar nas penalidades, o São Paulo Futebol Clube enfrentava aquele que era considerado o melhor time do mundo, todos se referiam a ele como “Dream Team” ou o time dos sonhos, o time mágico, imbatível, uma verdadeira seleção.

Formado por Zubizarreta, Herrera depois Busquets, Nadal, Koeman, Soler, Bakero, Salinas, Stoichkov, Amor, Witschge, Begiristáin, e que ainda contava com Pep Guardiola e Michael Laudrup que não jogaram, o técnico nada mais nada menos que o mágico Johan Cruijff, o Barcelona recém-campeão da Europa faria a final do tradicional Torneio Teresa Hererra, contra o São Paulo atual campeão brasileiro e que dois meses antes tinha ganho sua 1ª Libertadores da América. Era a disputa “Europa x América” e isso na cidade de Corunha na Espanha, Barcelona era favoritíssimo, repito favoritíssimo.

Começa o jogo, e bola rolando, Barcelona sai com a bola e já na primeira jogada um susto com uma bola enfiada ao atacante catalão, tiro de meta e Zetti chuta forte a bola fica para os jogadores do Barcelona, ao roubar a bola, o time do São Paulo nada consegue fazer e rapidamente os jogadores adversários envolvem a defesa Tricolor e nosso zagueiro Ronaldão comete falta na entrada da área. Mais um ataque, mais um susto, mais um tiro de meta.

Zetti outra vez bate forte o tiro de meta e bola para o time catalão que toca a bola e envolve o São Paulo que nada consegue fazer, bola de um lado, bola de outro e cai nos pés de Julio Salinas que no meio de 4 jogadores do São Paulo domina e chuta GOL ! ! ! Aos 3 minutos após 3 ataques, domínio total Barcelona 1 a 0.

Enquanto os jogadores do time catalão comemoram os jogadores do Tricolor ficam atônitos sem reação, saída de jogo e logo a bola novamente fica para os jogadores do Barcelona que se lançam ao ataque e continuam a envolver o time brasileiro. O São Paulo quando tem a bola nada consegue fazer, e o jogo segue sem qualquer possibilidade de reação Tricolor, e outro chute a gol, só que esse é facilmente defendido por Zetti que aos 9 minutos de jogo rapidamente chuta ao alto, e a bola sobe, sobe, sobe e vai cair a frente de Muller que é marcado por apenas um zagueiro, a bola quica 2 vezes e Müller de primeira toca por cima de Zubizarreta que saia desesperado GOOOLLL!!! GOL TRICOLOR!

E o 1º tempo segue com domínio do Barcelona e o São Paulo só correndo atrás da bola e quando tinha o domínio buscava o contra ataque, mas pouco criava, termina o primeiro tempo empatado em 1 a 1. A pergunta é, será o que São Paulo irá resistir ao 2º tempo.

Mas o melhor estava por vir, o 2º tempo começa com um São Paulo mais a vontade em campo e tocando a bola e já vai jogando de igual para igual, e aos 2 minutos e 20 segundos Macedo recebe na direita avança olha por duas vezes para o meio do gramado e toca a bola para Raí que deixa passar e Mauricio de primeira chuta e é GOOOLLL!!! 2×1 para o Tricolor.

O Barcelona tenta a reação, mas para na muralha Zetti, o São Paulo mais tranquilo em campo toca a bola e Raí lança Macedo que tenta o drible em Zubizarreta que comete pênalti. Zubizarreta expulso, Raí vai para a penalidade e com a tranquilidade de sempre GOOOLLL, São Paulo 3 x 1 Barcelona, isso aos 15 minutos.

E o melhor ainda estava por vir, aos 18 minutos Raí bate falta lançando a frente e o zagueiro do Barcelona corta com o peito para o Goleiro Busquets que defende e tenta sair jogando, mas o juiz marca falta em dois lances dentro da área. Jogada ensaiada Raí recebe ajeita com a esquerda e chuta forte com a direita no ângulo, indefensável GOOOLLL!!! Incrível São Paulo 4, Barcelona apenas 1.

E então o domínio do Tricolor é total que toca a bola e passa a mandar no jogo, o Barcelona tenta descontar, mas poucas são as oportunidades reais, e o jogo segue com o São Paulo sempre superior no 2º tempo. Ao final o “Dream Team” se rende ao São Paulo 4 x 1.

Apenas 4 meses depois, em 13 de dezembro, o Tricolor enfrentaria o Barcelona novamente, mas essa é outra história que contaremos em outra oportunidade.

São Paulo Futebol Clube um time de Honra, Glória e Muitas Conquistas!

Gustavo Flemming, 39 anos de amor ao SPFC, é empresário no segmento de pesquisa de mercado e consultoria em marketing.

Contato: [email protected]

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição dos proprietários da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

 

Comentários

comentários