Na Segunda Jamais – Será na marra

1
459

Que domingo. Dia dos pais, jogo às 11 da manhã e mais uma chance de sair da zona de rebaixamento. O São Paulo enfrentava o “freguês” Cruzeiro no Morumbi, para mais de 56 mil são paulinos. A chance de começar o returno com o pé direito e sair da incomoda zona de rebaixamento.

Só dava eles. O Tricolor jogava como se estivesse fora do Morumbi. O Cruzeiro tinha maior posse de bola, atacava mais e, aos 11 minutos do primeiro tempo, Renan Ribeiro faz pênalti claro em Sassá. Erro juvenil do goleiro são paulino que, cada vez mais prova não ser capaz de possuir a titularidade da meta tricolor. E, enfim, ela veio: a sorte. Joguem sal grosso no Morumbi todo, na manhã de domingo, o SPFC contou muito com a sorte. Sassá desloca Renan mas a bola vai na trave.

E de novo a sorte, aos 46 do primeiro tempo, falta na entrada da área para o São Paulo. Hernanes chuta, a bola desvia na barreira cruzeirense e entra no gol de Rafael. 1×0 SPFC, na marra, na força da camisa, na voz de 56 mil torcedores. O time que adorava tomar gol no fim do primeiro tempo, acaba fazendo o gol.

Segundo tempo começa e Marcinho tem a chance de matar a partida e perde o gol. Marcinho é outro exemplo de jogador que não pode ser titular do São Paulo. Não participa em nada, perde gols absurdos assim como perdeu contra o Coritiba. A fase do São Paulo não permite se dar ao luxo de perder gols assim, dê chances para Brenner, Denilson, até o Shaylon, mas continuar insistindo em Marcinho é burrice.

Os dois gols do Cruzeiro são em duas falhas da zaga. Sassá não podia ficar sozinho na área no primeiro gol. E Rodrigo Caio……. que falha ridícula no segundo gol. Vergonhoso, um zagueiro de seleção não pode fazer uma bizarrice dessa.

Se fossem tempos antigos, o jogo acabaria aí. 1×2 pro Cruzeiro e mais uma derrota em casa.. Mas como disse, enfim ela veio. Enfim a sorte deu as caras. O São Paulo jogou como São Paulo e virou a partida. Arboleda de cabeça, sua especialidade, e Hernanes de pênalti.

Felicidade para a torcida são paulina que mais uma vez lotou o Morumbi, e mostra por que time grande não cai. Pela força da torcida, pela força do São Paulo. Nós, torcedores, somos o São Paulo, e não deixaremos o gigante cair.

O São Paulo não cairá, apesar de tudo.

Salvem o Tricolor Paulista.

Eduardo Achar Filho é estudante de medicina pela Santa Casa, são paulino de berço, acompanha o tricolor desde o título do Rio-SP. Qualquer dúvida ou sugestão, envie um email para [email protected]

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição dos proprietários da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

Comentários

comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Renan Ribeiro realmente não tem capacidade para ser titular, acredito até que o Sidão deva cometar menos erros que ele, no lance do pênalti ele foi péssimo, saiu atrasado.
    Lateral direita vai ser problema até o final do ano, não temos jogador para este setor.
    Rodrigo Caio. O SPFC deveria ter vendido, no final do ano ele não valerá 1/3 do que pensa que vale, se continuar no ritmo que esta vai pro banco logo logo. Ele não sabe dar o bote no adversário, perde todas e erra passe pra cacete. Time adversário já percebeu que se for pro mano com ele leva a melhor.