Muricy repete que quer ajudar São Paulo, mas avisa que torcida gritará seu nome

0
781

SporTv.com

Comentarista diz que poderia aceitar o cargo de coordenador técnico do Tricolor em um outra oportunidade, já que neste ano o planejamento já está feito: “Ficaria sem função neste momento”.

Muricy repete que quer ajudar São Paulo, mas avisa que torcida gritará seu nome

Apesar de estar disposto a ajudar o São Paulo na luta contra o rebaixamento, Muricy Ramalho não quer ter um compromisso com o clube paulista neste momento. No programa “Troca de Passes” desta terça-feira, o comentarista do SporTV disse que não é o momento para assumir um cargo de coordenação, já que o planejamento da temporada está definido.

– Não quero emprego – enfatizou.

Assim como no “Bem, Amigos!” da última segunda, ele destacou que gostaria de conversar com dirigentes, jogadores e o técnico Dorival Júnior para passar a sua experiência e conhecimento do São Paulo. O comentarista disse que se afastou do Morumbi e do CT da Barra Funda nos últimos “dois, três anos” para não parecer que ele está buscando um emprego.

Após 23 rodadas do Campeonato Brasileiro, o São Paulo é o 19º colocado, há 11 rodadas dentro da zona de rebaixamento.

Em resumo: Muricy topa ajudar o São Paulo – o clube o quer como uma espécie de consultor –, mas informalmente. Até porque ele sabe que, nos jogos no Morumbi, a torcida gritará o seu nome.

– E isso vai acontecer. Vai acontecer porque eu ganhei títulos no clube. A torcida tem um carinho enorme por mim, como eu também tenho por ela – disse o ex-treinador e atual comentarista.

Confira outros tópicos da entrevista de Muricy Ramalho:

Conversa com o São Paulo e contato com Dorival Júnior
– Ele (o diretor executivo Vinícius Pinotti) me ligou pela manhã. Eu não gosto de esconder nada. Tudo precisa ser claro porque eu tenho um amigo lá que é o (Dorival) Júnior. A primeira coisa que eu perguntei a ele foi se já tinha falado com o Júnior porque eles trabalham juntos no CT. Com o Dorival eu não falei, mas eu vou estar junto com ele em um jantar. Marcamos um jantar. Há 15 dias eu liguei para ele. Foi quando ele me convidou para tomar um café no CT. Falei que não seria bom porque o pessoal iria falar que eu queria algo.

Coordenador do São Paulo
– Eu não quero contrato, eu não quero ser coordenador porque não precisa de coordenador agora. O planejamento já está feito. E eu ficaria sem função neste momento (…). Eu posso ser um coordenador, mas precisa ser em uma outra hora. Para organizar o planejamento, que não é o caso agora. Não vai acontecer nada agora se eu for coordenador porque o planejamento está feito.

Planejamento do clube para a temporada
– Não se faz um time durante uma competição como o Brasileiro. O campeonato Brasileiro é muito duro e não perdoa. Alguns jogadores foram vendidos. O time tinha uma característica de jogo que o Rogério Ceni escolheu, que era com jogadores rápidos pelos lados do campo. Perdeu esses jogadores, o Rogério Ceni saiu. Veio outro treinador e novos jogadores. Isso confunde muito os jogadores. O que eu acho que não foi bem feito, isso não é uma crítica, foi na reposição. Houve uma troca de treinador e não houve tempo para dizer se ele queria esse tipo de jogador mesmo.

Ajuda para Dorival Júnior
– Eu acredito muito que uma pessoa perto do Dorival ajudaria bastante. Claro que uma pessoa do futebol. Como no meu caso, por exemplo, mas eu não quero. Um cara como eu ajudaria a parar um pouco essas coisas. O treinador não dá conta em alguns momentos. No meu caso, eu tinha o Tato, que resolvia todos esses problemas. Ele precisa ter um cara ao lado dele para segurar. Eles falaram no nome do Raí. Seria um baita nome porque é um cara com moral, que foi campeão pelo São Paulo. Todo mundo quer ajudar. Se eu fosse o Pinotti, eu ia insistir com o Muricy. Mas não adianta insistir com o Muricy porque eu tenho princípios que não abro mão. Já perdi até seleção brasileira pelas minhas manias

Rodrigo Caio escalado como volante
– É chato falar. Mas é uma posição que o Rodrigo não gosta de jogar. Isso eu posso falar porque o Rodrigo gosta de jogar como zagueiro. Ele sempre jogou de zagueiro, mas isso é coisa do Júnior. Ele também perdeu o Jucilei. É um jogador que pode jogar de volante também. De volante defensivo. Não vai esperar que ele vai para o jogo, como um terceiro zagueiro. Aí ele protege a zaga. O São Paulo também está precisando disso. É uma mudança tática que pode ajudar. O Júnior está pensando bem.

Comentários

comentários