Aperta o Play – Sócio Torcedor: do sucesso ao abandono

0
654

O São Paulo sempre teve bons projetos com seus programas de Sócio Torcedor.

Nos anos 2000, o clube dava até camisas oficiais e camisetas de ST aos assinantes de determinados planos.

Mas em 2015, foi a época que houve a maior reviravolta. O Programa foi totalmente reformulado, com bonificações, experiências com planos que iam de R$ 19 à R$ 490 reais.

A volta de Lugano, explorada pelo clube, fez com que o programa ganhasse ainda torcedores.

O clube em dois anos passou de 54 mil para 110 mil assinantes. Desses, quase 70% eram ativos nos planos.

Porém, devido a uma série de fatores, fez muitos torcedores cancelarem o Sócio Torcedor em meio ao abandono do programa.

O clube em si já não divulga mais com tanto “fervor” como divulgava antes, o marketing não trabalha mais com grandes novidades aos ST, planos mais baratos foram descontinuados, os sorteios não são transparentes (transmitidos em redes sociais), entre outros motivos.

O sócio torcedor paga mais caro, do que alguém que não é e que paga meia entrada.

Atualmente, temos um pouco mais de 30 mil torcedores ativos. Esse abandono, faz com que o clube deixe de ganhar cerca de R$ 2 milhões/mês do que recebia anteriormente.

Uma pena para um clube com a grandeza que tem o São Paulo, e que não sabe explorar a “riqueza” que são seus torcedores.

Aperta o Play São Paulo !!

Grégori Claro é paulistano, bacharel em marketing e com MBA em Vendas. Fundou o FutebolNews em 2000, lançou o BrasFoot em 2003 e hoje, administra o maior Instagram Não-Oficial de clubes do Brasil: o São Paulo News (@spfc), além de ser um craque no FIFA !!  Escreve nesse espaço todas as quartas-feiras.

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

Comentários

comentários