LG em Foco – O Garimpo de Cotia

21
1746

Bem amigos, antes de tudo gostaria de agradecer a todos pelas palavras de carinho e
incentivo que recebi após minha estréia com a coluna LG EM FOCO. É por esse motivo que
estamos nessa luta constante por um São Paulo melhor, denunciando tudo o que é pernicioso e nefasto ao nosso amado clube. Muito obrigado.

Hoje falaremos da nossa categoria de base, e como ela é mal aproveitada por essa
gestão amadora e ao mesmo tempo destruidora. Temos dois grandes CTs bastante modernos, o da Barra Funda construído em um terreno que não nos pertence (burrice dos infernos) e o Fantástico Mundo de Bob de Cotia.

Sendo que o CT de Cotia apresenta a melhor estrutura do país e uma das melhores do
mundo, tendo assim, a possibilidade de proporcionar todas as condições para os jovens com talento se desenvolverem, e assim formar os novos craques do São Paulo e do Brasil.
O que é de se estranhar nessa situação é que praticamente não se encontra um
diamante, rubi, esmeralda ou ouro no Garimpo de Cotia, no máximo conseguimos encontrar Nióbio, um minério muito valorizado no mercado internacional (mas vendido pelo Brasil a preço de banana ), e bastante Carvão Mineral, muito útil nas usinas termelétricas.

O último diamante “encontrado” pelo nosso Garimpo foi o Lucas, e graças a competência das pessoas que tratam das vendas de atletas( a mesma competência não existe na hora de contratar), conseguiram tirar do PSG mais de 100 milhões no moleque, fato a ser
elogiado, isso porque por mais que ele seja bom de bola, ainda assim o valor foi bem acima
do esperado.

Mas encontrar diamantes e outras jóias não é fácil. Talvez a forma de seleção que é
realizada dificulte ainda mais essa mineração, pois já li que certo empresário falou que os
moleques habilidosos ele mandava para as Sereias e os mais parrudos para o São Paulo, o que nos faz pensar que apenas os refugos vem pra cá, lembrando que tiramos o Lucas da base das galinhas. O São Paulo paga inclusive escola para esses meninos, o que me faz lembrar dos seminaristas que estudavam comigo na época do ensino médio, que alegavam estar lá apenas pela bolsa que o seminário dava para eles estudarem em escola particular.

Muitos reclamaram da venda dos Danoninhos esse ano, mas o valor recebido foi muito
bom, o problema é que nossa diretoria contratatou como substituto o Maicossuel para jogar
no reffis, além disso devem ter pago algumas dívidas e seus juros com essa grana. Eu penso que provavelmente esses moleques não vingariam por aqui, primeiro porque são fraquinhos mesmo, segundo porque nosso elenco não tem qualidade para auxiliar o crescimento deles, mas é fato que os europeus ainda acham que todo brasileiro que corre muito é craque, é só lembrar da venda do Douglas para o Barcelona(kkkkk).

Sendo assim, já que o Nióbio é bem aceito no exterior, que se venda esses minérios, e
com essa grana formem um elenco forte e vencedor, mas sem nenhuma múmia para
atrapalhar, e um treinador com experiência no currículo ao invés de um estagiário, pois
estamos precisamos de Títulos Pra Já. O carvão mineral dispensa ou vende para os clubes
pequenos do Brasil.

É melhor vender enquanto são promessas e ganhar uma boa grana, do que ficar
segurando jogador que sabemos que não vai crescer e ter prejuízo futuro(basta lembrar do
Lucão). Mas caso apareça um diamante, aí é outra coisa, é contratar um grande treinador para o lapidar e evitar o mesmo fato ocorrido com o “CONSULTOR” e o Oscar.

OBS: Graças a Deus vencemos as sereias sábado passado e parece que o pesadelo da série B está acabando. Mas um fato chamou a atenção no gol das Sereias, nosso goleiro tentou tirar a bola com o nariz, lembrando o seu padrinho, um certo ex-goleiro que não vou dizer o nome para ninguém falar que eu tenho algo contra ele.

Fora Pipoca, Mum-rá e Boneco de Posto (forever).

Devolvam ao Gigante o seu status de gigante.

Luis Gustavo, mais conhecido como LG, é são-paulino desde 1990 e frequentador da SPNet desde 2001
E-mail: [email protected]

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

Comentários

comentários

21 COMENTÁRIOS

  1. O Santos tem ou tinha ( se não morreu) LIMA na base. E o São Paulo? Tem apenas meninos indicados exclusivamente por diretores, amigos de diretores, amantes de diretores, e essa praga chamada empresários de jogador de futebol. Sem Q.I. não entra. É o come e dorme.
    É dinheiro jogado fora.
    Até jogadores que vieram de outros times não dão certo; exemplo: Foguete.
    É luxo só.

  2. Alexandre Toledo do Facebook

    Obrigado pelo comentário

    Verdade amigo, nossa torcida é muito passiva, não concordo com a violência que a torcida das galinhas impõe contra os jogadores, mas que uma cobrança mais consistente deveria existir, isso na arquibancada e não no CT.

    Vamos se Deus quiser escapar do rebaixamento, e nossa torcida vai mais uma vez esperar que nossa diretoria se torne competente da noite para o dia.

    Já estão nos calando com a contratação do Kaká

  3. Beto MMarques do Facebook.

    Agradeço as suas palavras, eu sempre leio seus comentários no site.

    Infelizmente meu amigo, o brasileiro é assim, dê um pão com mortadela a ele que tudo está resolvido.

    Leco só está nessa situação porque é burro, se ele tivesse contratado o estagiário para ser um animador de torcida tudo estaria resolvido

    Bastava o Leco entrar de mão dada com ele no intervalo do jogo e no final, mesmo tomando uma goleada que muitos aplaudiriam, achando que tava tudo certo.

    E assim vamos afundando a cada ano.

    Eles sabem que basta trazer um veterano de renome que a torcida esquece toda a bosta já feita. Pra ser bem sincero, basta especulações.

  4. Boa tarde a todos.
    O Garimpo de Cotia ? Desta vez vou concordar com o LG, alias este problema no São Paulo vem desde meados dos anos 70, ali existe algo diferente para ser jogador ou pelo menos ser testado como deveria ser, sou velho to até caindo dentes, fiz teste lá no São Paulo por 3 vezes e não passei, passei no parque Antartica, mas não queria ficar lá, fiz teste na Portuguesa, na época do Enéas grande jogador na época, carrasco de Valdir Perez e outros, passei com os pés nas costas e fui elogiado pelo José Duarte( Zé do Boné) e até pelo Enéas, conheci caras bom de bola que lutaram nuito para entrar, Valtinho ex-ponta esquerda que inclusive estudou comigo no Rodrigues Alves na av. Paulista , Cição, zagueirão forte e craque, Sidney( ex ponta esquerda) que tentou inumeras vezes até um QI aparecer e coloca-lo lá, assim como Muller que veio do Mato Grosso do Sul com o aval de empresários do Cocada seu irmão.Zé Sérgio, acreditem ou não, só entrou no São Paulo (havia sido dispensado) por ser primo do Rivelino. Ronaldo, o fenomeno foi oferecido ao São Paulo que não o quis. Acho legal esta iniciativa do São Paulo, Craque na escola é craque na bola, formar carater, mas acredito que tem que existir uma melhor analise dos que vão a Cotia, não vejo olheiros do São Paulo na região de Mg, Go e interior de São Paulo, aqui tem centro de treinamento até do Vitoria da Bahia, junto com Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Atletico Mineiro, Vasco, e olheiros de muitos times do Brasil, porque nada do São Paulo ?

      • Não dava, o coração era muito mais forte tricolor, fui com varios do Bairro do Limão e passei, treinei por 3 vezes na porcolandia, preferi ficar na Portuguesa time de todo mundo em São Paulo por 6 meses, mas não aguentaria nunca ficar no Palmeiras, de lá só lembro da magia de Ademir da Guia, realmente o cara era diferenciado. Quanto a ir para o São Paulo, pobre la nunca teve vez, quando o Cilinho tomou conta lá, dizem que melhorou, mas precisava de ajudar meu pai desempregado na época e tricolor, teria mais desgosto ainda me ver no Palmeiras.

  5. Frederico Pacheco

    Pelo visto vc só leu a parte do Padrinho. Falei da importância da venda dos meninos para formar um elenco forte.

    O jogador para o Real foi o Casemiro, jogador esse que se tivesse ficado mais tempo aqui estaria jogando na ponte preta

  6. Muito bem LG, O São Paulo não pode ficar refém de ídolos; O São Paulo é maior que todos eles e por causa de pensamentos como o do Frederico Pacheco lá de cima, acabamos por não evoluir e ficar da mesmice de sempre. 5 anos sem título já p****!, chega!

    • Não há problema em se ter ídolos, tem gente que é fã de algum cantor(a), ator(a), jogador e etc.

      O problema é justamente esse que vc mencionou, quando isso vira doença e passa a ser danoso, no nosso caso ao clube.

      Sempre admirei o Zetti é o Raí, mas gostei quando o primeiro foi vendido,já não estavana mesma forma e na época tínhamos um reserva que daria conta.
      O Raí depois da lesão não conseguiu mais ser o mesmo e já estava sendo humilhado por pernas-de-pau e acertadamente resolveu parar.

      Apesar de tudo o que representam, não queria ver nenhum dos dois como treinador do time principal. Prefiro um que tenha condições reais de nós dar títulos.

      Outra coisa, porque os caras só voltam quando estão sem mercado na Europa? Apenas para se aposentar?

      Hernanes é exceção

  7. Oi LG. Depois de nossa discussão quanto a uma (possível) falha de Sidão no jogo de sábado, e do fato de vc ter mencionado Zetti (sem duvida um excelente goleiro), lembrei-me do golpe de vista dele no jogo contra a Barcelona, decretando aquele belo gol de Stoichkov.
    O senhor é muito implicante! Larga do pé do Sidão e do Rogerio!!!
    E quanto à Barra Funda, absolutamente discutível sua afirmação. Ali, certamente o terreno ( leia-se localização), utilizado há tantos e tantos anos, vale mais do que a infraestrutura construída pela São Paulo no local. Qualquer clube gostaria de ter um CT tão bem localizado. Tanto assim que o Palmeiras, inclusive, é vizinho. Certamente, eventual e não confirmada saída num futuro próximo não servirão de justificativa para afirmar que ao SP foi um mau negócio treinar por tanto tempo lá.
    Quanto às termas de Cotia, ainda bem que são os jovens obrigados a estudar. Quem dera todos os clubes tivessem tal preocupação.