Petros se retrata sobre “aula de futebol” contra o Corinthians: “Calor do jogo”

1
505

SporTv.com

Volante do Tricolor lembra clássico e diz que ainda está “aprendendo a falar na beira do campo”: “Talvez ninguém imagine a pressão que tem nesse momento no São Paulo”.

O São Paulo venceu o Atlético-PR por 2 a 1 no último sábado, pela 28ª rodada do Brasileirão, no Pacaembu, e respirou mais uma vez aliviado por se afastar da zona de rebaixamento – o Tricolor é o 13º, com 34 pontos. Os altos e baixos da equipe têm mexido com o emocional do meia Petros, que vem procurando evitar palavras polêmicas após os jogos. Em participação no “Seleção SporTV”, o jogador decidiu se retratar por ter dito que seu time havia dado “uma aula” no empate em 1 a 1 com o Corinthians, no clássico realizado no final de setembro.

– Aproveitar e me retratar porque acho que exagerei um pouco, talvez pelo calor do jogo, pela pressão, por ser a primeira vez que enfrentei o Corinthians. Aproveitar a oportunidade, porque não estamos em condição de dar aula a ninguém. Mas talvez tenha sido o calor do jogo, e eu sair chateado pelos lances e o que tinha acontecido no jogo. Mesmo ficando velho, vamos aprendendo a falar na beira do campo. Vocês (imprensa) são fogo. Aproveitar e pedir desculpa se isso ofendeu alguém. Quis falar que, no meu ponto de vista, tínhamos jogado melhor que o adversário. A aula de futebol é que somos seres-humanos, um clássico, às 11 da manhã, o coração e a cabeça se misturam e você não consegue falar só com a razão – disse.

Petros fez o gol diante do Corinthians (Foto: Marcos Ribolli)

Petros fez o gol diante do Corinthians (Foto: Marcos Ribolli)

Petros destacou que a pressão sobre o São Paulo tem sido indescritível, uma vez que a equipe nunca se viu tão ameaçada de cair para a Série B – uma situação inédita em sua história. O jogador criticou a liberdade, sem moderação, dos torcedores “falarem o que pensam” nas redes sociais.

– A pressão é 24h. Talvez a rede social tenha dado um poder às pessoas muito além do que deveria. Todo mundo tem voz ativa, é a pessoa mais certa e correta do mundo. É o que vemos, não falo por mim, porque não levo muito desaforo não, quando vejo que é desleal e muito ofensivo, costumo retrucar. Alguns companheiros já passaram situação de perder um jogo e não poder sair para comer na padaria. Mas acho que a pressão é além disso, é pelo São Paulo nunca ter vivido essa situação. Alguns clubes já viveram ou vivem isso e estão acostumados. Para o torcedor do São Paulo e para a diretoria, para os funcionários, é algo novo. É como eu não falar espanhol, fui para a Espanha, e no meu time minguem falava espanhol e o treinador falava na primeira semana “Petros, tem que marcar o extremo”. Tem que saber lidar, ir trabalhando, para sair dessa situação. Talvez ninguém imagine a pressão que tem nesse momento no São Paulo – disse.

Petros depositou fé em uma vitória diante do Fluminense, no Maracanã, nesta quarta-feira, pela 29ª rodada do Brasileirão. O volante afirmou que o São Paulo já não possui mais tanta “margem” para derrotas.

– Uma segunda vitória na sequencia dá um poder muito grande. A gente vê o Atlético-MG que conseguiu duas vitórias, empatou ontem, fora de casa, e deu um salto muito grande. Já briga por outro objetivo. Temos uma partida importante contra o Fluminense, na sua casa. Flu que vem de uma vitória importante, vem motivado. Mas acho que não temos margem para deixar escapar jogos assim, principalmente pelo confronto direto, que é mais uma decisão. Vamos nos preparar para ganhar esse jogo e, aí sim, quando acabar a rodada, vamos ver qual é nossa real situação na competição.

Comentários

comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Já que a postagem é repetida, vou repetir o comentário.

    Tem que pedir desculpa nada, vc é um pipoqueiro Petros.

    A galinhada zomba da gente constantemente e nunca se retrataram de verdade, fazem gestos obscenos, nos chamam de veados e continua por isso mesmo.

    Saudade do Amoroso e até mesmo do Souza que botavam pra ferrar nessa bosta de time fabricado pela imprensa