Pré-temporada: atual campeão, São Paulo não vai disputar Torneio da Flórida

1
1244

GloboEsporte.com – Marcelo Hazan

O São Paulo não vai disputar o Torneio da Flórida, nos Estados Unidos, em 2018. O Tricolor conquistou o título da competição nesta temporada, em final disputada contra o rival Corinthians, nos pênaltis.

A diretoria e a comissão técnica decidiram não viajar aos Estados Unidos principalmente pelo tempo mais curto de pré-temporada. O Tricolor vai se preparar no próprio CT da Barra Funda.

A CBF divulgou o calendário para 2018 com 14 dias de pré-temporada. Pela previsão da entidade, os clubes vão treinar entre os dias 3 e 16 de janeiro, com o início dos estaduais no dia 17.

O Campeonato Paulista ainda não tem data definida para começar, mas o próprio dia 17 é visto como provável início da competição.

São Paulo foi campeão do Torneio da Flórida nos EUA (Foto: EFE)

São Paulo foi campeão do Torneio da Flórida nos EUA (Foto: EFE)

As datas estão mais apertadas por se tratar de um ano de Copa do Mundo (Rússia), quando as competições serão paralisadas. A última rodada do Brasileirão antes da pausa para o Mundial será realizada no dia 13 de junho.

Além do calendário apertado, o Tricolor também decidiu não fazer a pré-temporada nos Estados Unidos por conta do tempo perdido com a viagem.

– Com todo o respeito, é um absurdo. Não podemos chamar isso de pré-temporada: 14 dias é um pré-jogo. Pré-temporada, se for comparar com europeus treinando oito ou nove semanas, é uma falta de respeito com os profissionais. A partir disso, em 14 dias é cobrado por um trabalho que não conseguiu realizar – disse o auxiliar Lucas Silvestre, em entrevista à Rádio Globo/CBN.

Auxiliar Lucas Silvestre (esquerda) Hernanes e Dorival (Foto: Marcelo Hazan)

Auxiliar Lucas Silvestre (esquerda) Hernanes e Dorival (Foto: Marcelo Hazan)

No São Paulo, a participação no Torneio da Flórida é vista como interessante. Mas o ano atípico vai impossibilitar a viagem tricolor.

– Depois você ouve alguns analistas querendo comparar o futebol brasileiro com europeu. Não tem comparação nenhuma. Discutem que no Brasil treinador poupa atletas e na Europa, não. É lógico: em nove semanas você dá uma base ao atleta. Como vai dar em duas semanas? Sendo que no terceiro ou quarto jogo é pressionado e está quase saindo do time – questionou o filho de Dorival Júnior.

Comentários

comentários

1 COMENTÁRIO