Frustração, homenagens e armário vazio: o “até logo” de Hernanes ao SP

0
886

UOL

Bruno Grossi

Hernanes participou de entrevista coletiva na última sexta-feira no CT

  • Hernanes participou de entrevista coletiva na última sexta-feira no CT

A sexta-feira foi dramática para o torcedor do São Paulo. Em sequência, a torcida soube que o destino de Lucas Pratto deve mesmo ser o River Plate e que dificilmente o Tricolor conseguirá manter Hernanes. O Profeta, frustrado com o desfecho inesperado de volta ao futebol chinês, lutou para conter as lágrimas ao se despedir, naquele que o clube paulista acredita ter sido apenas um “até logo”.

O retorno breve de Hernanes ao Morumbi foi considerado extremamente positivo. Não fosse aceita a cláusula de retorno antecipado, o Hebei China Fortune não teria fechado o empréstimo de uma temporada. E, sem o Profeta, o São Paulo acredita que dificilmente conseguiria escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Era aceitar a imposição chinesa ou não contar com o ídolo no momento mais crítico da história do clube. Além disso, os tricolores ponderam que essa segunda passagem de Hernanes fez com que o meio-campista de 32 anos tivesse noção de seu próprio tamanho dentro do São Paulo, o que abre as portas para um novo retorno antes da aposentadoria.

O que se julga como algo negativo neste momento é o fato de a diretoria são-paulina ter omitido esse risco de Hernanes voltar antes de junho de 2018 para o Hebei. A transparência com o torcedor seria mais justa e ajudaria a amenizar a frustração atual. Um sentimento compartilhado pela torcida, pelos jogadores, dirigentes, comissão técnica e pelo próprio Profeta.

Quando teve a saída facilitada em julho, quatro meses após ser contratado pelos chineses, Hernanes não imaginava que a fatídica cláusula fosse ativada agora. O elenco pouco mudou – apenas Aloísio Boi Bandido saiu -, o técnico Maurício Pellegrini foi mantido e nomes de outros estrangeiros foram procurados, como Mascherano e Bernard.

Esse estranhamento será uma das armas de Hernanes na última cartada pela permanência no São Paulo. O ídolo viajará para a Espanha, onde o Hebei realizará sua pré-temporada, e apresentará seus argumentos para seguir no Brasil. Entra aí também o sonho de disputar a segunda Copa do Mundo da carreira. A última convocação de Tite antes da lista final do Mundial acontece em março, mesmo mês marcado pelo início do Campeonato Chinês.

As esperanças, entretanto, são mínimas. Tanto é que Herrnanes já ganhou homenagens dos companheiros de São Paulo nas redes sociais – o técnico Dorival, Júnior, Petros e Rodrigo Caio são alguns dos exemplos – e retirou seus pertences do CT da Barra Funda. Quando a reportagem do UOL Esporte deixava o local na sexta, o Profeta se despedia de funcionários carregando um saco com chuteiras, tênis e outros objetos. Até logo ou adeus, é o fim de uma era.

Comentários

comentários