São Paulo monitora, e Fluminense espera decisão da Justiça para definir futuro de Scarpa

2
1829

SãoPaulo.F.C

Hector Werlang e Marcelo Hazan

Fluminense acredita que meia entrará com mandado de segurança para tentar derrubar decisão de juíza que negou pedido de rescisão imediata. Audiência é marcada para 16 de abril

 

Pelada em Jundiaí no fim de dezembro foi última aparição pública de Scarpa (Foto: Marcos Ribolli)

Pelada em Jundiaí no fim de dezembro foi última aparição pública de Scarpa (Foto: Marcos Ribolli)

Fluminense e São Paulo têm falado a mesma língua quando o assunto é Gustavo Scarpa. Diretor esportivo do clube paulista, Raí entrou em contato tempos atrás com os cariocas para conversar sobre os moldes da negociação do meia. Agora, no entanto, a informação no Morumbi é de que não houve novos contatos tampouco evolução no caso. Não há uma proposta na mesa.

O status do São Paulo neste momento é de compasso de espera. Os paulistas adotaram como estratégia buscar um acordo amigável para trazer o jogador, mas esperam os desdobramentos jurídicos da questão e internamente pregam cautela.

O Fluminense, que já não tem mais esperanças de contar com o atleta em campo, vê com bons olhos o interesse são-paulino. A retirada da ação por parte do jogador é vista por ambos como cenário ideal para concluir a transação.

O avanço das conversas, no entanto, dependerá também de o jogador chegar a um denominador comum com os clubes. Em busca de segurança jurídica, o Fluminense não avança nas negociações até a questão judicial ser resolvida.

O clube das Laranjeiras acredita que Scarpa entrará com um mandado de segurança no Tribunal Regional do Trabalho para tentar derrubar a decisão da juíza Dalva Macedo, da 70ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, que negou o pedido de rescisão imediata na última quarta-feira. A audiência, antes marcada automaticamente para setembro, foi antecipada nesta quinta-feira para 16 de abril.

Na visão do Fluminense, caso tenha o mandado recusado, Scarpa não terá outra saída melhor para deixar o clube da forma mais rápida possível se não for chegando ao acordo amigável almejado pelos tricolores cariocas e paulistas.

Comentários

comentários

2 COMENTÁRIOS