SPFC 4.0 – Primeira Coluna

1

Por ser a primeira coluna convém eu me apresentar a vocês.

Chamo-me Vicente Bonna, tenho 34 anos, casado com a Débora e pai da pequena Heloísa de 5 meses. Sou formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e trabalho como gerente de projetos em implantação de sistemas. Atualmente curso MBA Executivo em Gestão de Tecnologia da Informação na FGV. Venho de uma família de são-paulinos, porém, filho de um santista roxo. Agradeço muito ao meu pai por gostar tanto de futebol e “permitir” que o seu primogênito fosse tricolor. Abordarei futuramente sobre o meu pai e o que ele fez por mim na época áurea do clube nos inícios dos anos 1990.

Conforme falei acima, estou cursando um MBA e recentemente tive uma matéria chamada Economia Digital. Isso abriu muito a minha mente sobre como os clubes ainda estão captando recursos na economia tradicional. Abordarei muito sobre esse assunto e por isso batizei a coluna como “SPFC 4.0”. Também falarei a respeito de outros assuntos que cercam o SP, tais como: jogadores da base, tática, jogadores, administração, finanças, etc. Tudo sobre o Maior do Mundo. E logo de cara tem um assunto que gostaria de falar: Diego Aguirre.

Recentemente li uma coluna do Alexandre Praetzel na qual escrevia que o SPFC acostumou-se a perder e tirava o peso sobre o Diego Aguirre. E com base na opinião do jornalista, gostaria de discordar do mesmo. O SPFC, desde a contratação do uruguaio, passou a ter pegada, uma marcação em cima dos jogadores adversários e sempre fazendo “duplinha”. O próprio técnico uruguaio informou que dará preferência a construção defensiva e vem fazendo isso. Tomamos dois gols contra o Atlético Paranaense em erros nossos. Um numa falha grotesca do Rodrigo Caio após o lançamento na fogueira do Sidão que sempre faz isso. Em todos os jogos. E uma bola aérea que o Arboleda não subiu para cabecear e a bola atravessou toda a nossa área. Por outro lado, o time não está criando nada ofensivamente. Desde o jogo contra o Corinthians, o time criou muito pouco nos contra-ataques e assim foi contra o Atlético Paranaense.

Vejo muitos méritos no trabalho inicial do Aguirre e até mesmo na sinalização de uma possível adoção do sistema com 3 zagueiros, tão praticado ao redor do mundo e que aqui no Brasil é tão criticado. Tenho certeza que o Diego Aguirre corrigirá essa questão ofensiva fazendo com que o time saia rápido de trás e até mesmo praticando uma marcação alta, prática tão comum nos times em que o técnico tricolor dirigiu. Vamos apoiar os jogadores e o técnico pois temos todas as condições de reverter no Morumbi!

SEMPRE: FORA LECO!!!!!

Um grande abraço e bom final de semana!!!!
_________________________________________________

Vicente Bonna é analista de sistemas de formação e gerente de projetos de profissão. Viciado em tudo a que se refere ao São Paulo Futebol Clube e por isso gosta de falar sobre.

Contato: [email protected]
Twitter: @vicentebonna

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição dos proprietários da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

Comentários

comentários

1 COMENTÁRIO