Além das 4 linhas – Direção acertada

118

Eu venho escrevendo nas duas últimas colunas sobre o que considero a causa da crise que pegou nosso clube: A má administração. Mas estou vendo novidades e achei que o clube acertou em tirar Ataíde e seu diretor do comando do futebol e também acertou no desligamento do Milton Cruz.

Várias pessoas já me falaram que Milton é “paneleiro”, além de sempre ter passado informações internas ao amigo Abílio Diniz, que não faz parte do mesmo grupo político do atual presidente e por isso transforma-se em coisa errada. Sei que Abílio chegou a ligar a Milton tentando influenciar na escalação do time. Foram passos na direção certa, mas muito ainda deve ser feito.

A verdade é que alguma coisa estava ou ainda está ocorrendo e algo precisava ou ainda precisa ser feito para chacoalhar o ambiente do clube. O time rende menos do que pode render, isso está claro para mim. Nós não temos um supertime, mas este elenco pode render mais. Acho que Patón está no início do seu trabalho e a tendência é crescer. É preciso tempo. Eu não tenho dúvidas.

Mas uma coisa tem me deixado otimista: Os jogadores da base que entraram jogaram bem. Eu não vi o amistoso da seleção olímpica, mas quem viu disse que Rodrigo Caio jogou bem de volante. Olha aí uma possibilidade para ele jogar ao lado do João no meio e deixar a zaga para Lugano e Maicon. Hudson pode brigar até pela lateral com Bruno. O menino Lucas joga muito bem na meia. Moleque de sangue este.

Quero ver o David Neres e o Joanderson neste grupo, além do Banguelê.

Estou torcendo muito por Patón. O SPFC foi arrojado em buscar um estrangeiro bi campeão da libertadores e agora todos devem apoiar. O cara me parece sério e sabedor de futebol. O tempo vai comprovar que quem apostou nele não errou.

O importante agora é ir dando corpo ao time e ir escolhendo as peças que ficarão no clube para a sequencia do trabalho em 2016. Um jogador de frente com velocidade é primordial no futebol e nós não o temos ainda. Sei que Kelvin joga nesta função e Rogério também, além de Centurion que também sabe. Eu entendo o treinador dar todas as oportunidades ao Centurion. Ele o conhece desde os tempos de Argentina, quando sonhava com ele no seu clube. Além disso, vamos combinar que nenhum outro atleta do atual elenco tem muito potencial para esta função.

Mas nenhum deles ainda convenceu. Isso preocupa. O time atual agride pouco. Tem pouca velocidade.

Como eu escrevi acima, gosto do nosso elenco no papel, mas algo faz este elenco não render o esperado em campo. Cabe a comissão técnica e ao pessoal administrativo do futebol fazer os caras, que são funcionários do clube, renderem em campo e no SPFC o que sabem e já renderam em outros momentos da carreira. A meritocracia fará o resto do trabalho.

Saudações tricolores

Carlito Sampaio Góes

carlito150x150

Carlito é advogado, trabalha como representante comercial, frequenta o Morumbi desde 1977 e prefere o time que vence ao time que joga bonito. Escreve nesse espaço todas as quintas-feiras.

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

2 COMENTÁRIOS