Sextas Tricolores – Enfim, São Paulo

101

Não foi fácil. Na verdade, foi muito mais difícil do que qualquer palavra pode definir. Foram momentos de quase parada cardíaca com uma alegria imensa pela cabeçada do pequeno argentino. Foi um empate heróico contra os bolivianos, a altitude, os “antis”, a  imprensa e, por que não, contra nós mesmos?

O São Paulo, de uns anos para cá, vem jogando sem personalidade, sem raça, sem vontade, enfim, sem ser o São Paulo que conquistou o mundo por três vezes de maneira inquestionável. Mas ontem a noite, mesmo com a terrível derrota que sofremos no Campeonato Paulista, nós nos superamos. Vestimos a armadura, entramos em campo contra um adversário provocador (lembram-se do vídeo do “adeus, bambi?”) e cercados de desconfiança.

E o time não decepcionou. Maicon foi um defensor de primeira categoria, o Wesley correu DEMAIS, Calleri mostrou o porque de ser um atacante tão valioso, o Mena jogou como se estivesse na seleção e todos os outros deram o sangue pelo empate. Menos o Dênis.

O nosso atual goleiro vem me decepcionando DEMAIS nesse começo de temporada e, já dizem por aí, que um camisa 1 será contratado. Mais do que isso…com a sua expulsão idiota, talvez tenhamos que ir com o terceiro goleiro que tem a “experiência” de atuar por 45 minutos com a camisa do SPFC. Dramático, para dizer o mínimo.

Fica a minha congratulação a todo o corpo técnico, jogadores e torcedores. Juntos, fizemos o time passar de fase e, agora, temos a obrigação de lotar o Morumbi e passar o carro no Toluca. Precisamos voltar a impor nosso respeito tanto fora quanto dentro do país. Que esse jogo seja o renascimento e o começo de uma NOVA FASE para o SPFC.

Parabéns e SAUDAÇÕES TRICOLORES!

Contato?

@Abroliveira ou [email protected]

Abrahão de Oliveira é jornalista, formado pela Universidade Metodista de São Paulo, dono da @spinfoco, são-paulino e tem o sonho de cobrir um mundial de clubes com o clube do coração. 

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição dos proprietários da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

2 COMENTÁRIOS

  1. Quanto ao Calleri é um craque mas é um tipo Argentino que gosta de briga como Lucas Orban e outros, contra o River Plate tomou um tapa na cara, ontem tomou um soco e para completar disse que não queria enfrentar o Boca Junior e cumpriu a palavra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

dezoito − 17 =