Maicon, torcida e peso da camisa, são as armas da diretoria

192

capa-torcida-tricolor-noite-morumbi1-590x300A diretoria do SPFC aposta as suas fichas contra o melhor time da Libertadores até o momento, em Maicon, na torcida e na camisa que enverga o varal. Se será o suficiente, saberemos somente após o jogo de volta na Colômbia, mas como não gosto de ficar em cima do muro, digo que é pouco, a torcida fez o seu papel, esgotou os ingressos para o jogo a próxima quarta-feira, o que renderá aproximados R$ 7 milhões .

Já a diretoria cumpriu 50% do que prometeu, ou seja, manteve Maicon no clube, porém os outros 50% não foram cumpridos e por falta de tempo? Qualidade? Incompetência ou simplesmente mudança de planos?

Getterson e Ytalo seriam as únicas contratações para a Libertadores, pouco, ou melhor quase nada para quem sonhou com Hernanes, Pato, Rômulo, entre outros. Para piorar, Getterson foi devolvido ao seu atual clube, pois foi mais torcedor do que “jogador” no início de carreira.

Amanhã time reserva contra a Ponte Preta, não levaria titulares nem para o banco de reservas, a ausência de Ganso já tira muito do time, Ytalo diferente de Kieza não se intimidou com o tamanho do clube e com a competitividade, porém deve no quesito qualidade técnica para exercer a função de Ganso (ao meu ver), mas é o mais provável pelo  que vimos até o momento, pois faltam opções para o treinador que havia pedido no mínimo um jogador para cada linha de campo.

Publicidade

O Tricolor está muito lento em certos assuntos, Pato poderia se reapresentar no clube já na terça feira, um acordo com o rival não parece difícil. Leco descarta ceder Kardec e uma troca nos moldes da última está descartada inicialmente, porem pagaria R$ 2 milhões pela liberação imediata e colocaria no contrato um bônus de 10% caso o jogador seja negociado nos próximos doze meses com algum clube europeu.

Pato teria condições de jogar na próxima semana e ajudar na classificação para a final da Libertadores, fato que seria épico em caso de conquista de título. O jogador parece que está sem mercado nos grandes centros do futebol europeu, ficar no SPFC e depois caso queira sair, ir para os EUA seriam uma ótima alternativa.

Pitacos:

Ponte x SPFC: Ponte favorita, time reserva pode até conseguir um empate, mas vitória é bem difícil de se apostar.

Ganso: Antes de o Sevilha aparecer, a renovação contratual parecia simples e encaminhada, porém as coisas mudaram e o SPFC deve pedir máximo possível pelo jogador e vender o mesmo para a equipe espanhola, Ganso merece jogar em uma boa equipe da Europa e o Sevilha se encaixa nesse perfil.

Denis: Voltou a fazer um péssimo jogo contra o Santos e falhou no primeiro gol, o cara falha em momentos que não pode e quarta-feira está chegando, haja coração!

Maicon: Poderia ter custado menos, porém a pressa é inimiga da perfeição, o SPFC estava com pressa e o Porto sabia.

Contusões: São reflexo do que a torcida pedia nos últimos anos, ou seja, a dedicação e aplicação tática, a famosa intensidade de jogo, exige muito dos atletas que deveriam jogar duas e descansar uma, mas para o elenco deve ser maior e quase por igual , não dá para jogar a cada três ou quatro dias com raça, entrega e dedicação,sem contusões e lesões.

Rodrigo Caio: A Lazio já o procurou, fato que deve aumentar caso o Brasil avance de fase e conquiste o ouro olímpico. A diretoria aguarda ansiosa a chegada das ofertas para vender o atleta e aliviar o caixa do clube.

Calleri: Quer jogar e fazer mais gols? Simples! Não seja expulso e não leve cartões por reclamação…

Carlos Alves, 38 anos, jornalista,pai do Gabriel e pagodeiro/sambista.
Carlos Alves, 38 anos, jornalista,pai do Gabriel e pagodeiro/sambista.

Torcida: Na Libertadores o Morumbi faz a diferença, pois a torcida faz a festa. A diretoria pode estar planejando uma surpresa para quem vai ao estádio…Será?

Boa semana para todos e espero que tenham gostado da leitura.