Terças Tricolores – O São Paulo incomoda

3005

Na coluna de hoje eu serei bastante breve. Não comentarei do jogo, afinal, pessoas mais competentes e qualificadas do que eu, já fizeram intensas análises sobre o sistema do Aguirre, a alta capacidade de contra ataque e o acerto da formação.

Parabenizo todos da comissão técnica, diretoria e atletas pelo grande momento que vivemos. Que mantenham a raça, dedicação e respeito à camisa que iremos longe. A conquista do título é consequência desse trabalho, então que ele continue.

Meu grande incômodo, dessa vez, fica por conta da antipatia que o São Paulo sofre por grande parte dos programas esportivos brasileiros. Quem me acompanha aqui sabe que eu sempre evitei bater nessa tecla, afinal, qual o interesse da imprensa esportiva em atingir o São Paulo?

MAS de uns tempos para cá, passei a acreditar piamente nisso. Os comentários do Mauro Cezar Pereira, as atuações de TODOS os comentaristas da Fox antes dos jogos do Tricolor e outras atuações do rádio têm começado a me incomodar. Vou citar duas aqui para embasar o que eu quero dizer.

No Twitter, logo após o fechamento da rodada, o Mauro Cezar, jornalista que acompanho o trabalho e tenho respeito por sua atuação, solta uma dessa: “Flamengo segue líder, mas é o São Paulo de Diego Aguirre que será exaltado como uma máquina. Quem ligará para os menos de 300 passes trocados e dependência do pragmatismo? O negócio é exaltar o representante paulista. Mesmo jogando pouco e sem Militão! Engole esse papo quem quer”.

Ou o clubismo bateu forte no comentarista ou ele teve um momento de falha. O time do Diego Aguirre, com muito menos investimento do que o Flamengo está tentando tomar a liderança rodada a rodada.

O ponto em que se fala de pragmatismo também é bizarro. O time atua com base nas peças que têm. Se a zaga é o ponto mais forte, proteja-a e saia em contra ataques rápidos, com dois pontas velozes (que contratamos pensando nisso ) e mate o jogo quando tiver a chance (coisa que o time vem fazendo).

Mais do que pragmatismo, isso representa uma harmonia entre diretoria e corpo técnico que, diante de dificuldades financeiras, acertou nas contratações que podia fazer. Não é exaltar uma “máquina”, mas exaltar o trabalho como um todo, que não pode pagar vários milhões em jogadores medianos e medalhões (exceção ao Diego Souza, que custou um bom valor).

Outro comentarista que eu gosto bastante, mas que fez uma crítica exagerada ontem, foi o José Kalil, da Transamérica. Sou fã, escuto sempre seus comentários, mas dizer que o Nenê não joga bem contra times grandes é esquisito.

Ele quem decidiu contra o Corinthians no Paulista, ele quem deu a assistência do primeiro gol contra o mesmo Corinthians no Brasileiro e é ele quem tranquiliza o jogo quando fica muito arriscado. Concordo que gols ele não vem fazendo, mas é só esse o critério para saber se o cara joga bem contra os times grandes?

Acho estranha essa “perseguição”. O São Paulo está quieto, na dele, fazendo o seu trabalho e tentando buscar algo maior. A imprensa, por assim dizer (e odeio generalizar assim), passou a procurar problemas onde não existe. Até a reclamação do Nenê, ao sair, gerou um burburinho que foi rapidamente controlado, tanto pelo Aguirre (que cortou o assunto na coletiva), quanto pelo Nenê, que nem se manifestou sobre o ocorrido.

Pela maneira que vejo o futebol, acho que essa atitude do time, de se blindar e não dar corda para as provocações da imprensa, é o caminho certo. Deixe que todos eles falem. Vamos nos fechar, proteger nosso time e brigar por algo grande.

É isso!

Comentários ou reclamações?

@Abroliveira ou [email protected]

Abrahão de Oliveira é jornalista, formado pela Universidade Metodista de São Paulo, dono da @spinfoco e são-paulino desde que se conhece por gente. 

4 COMENTÁRIOS

  1. Boa, Abrahao!
    Falei sobre isso na semana passada.
    O pênalti escandaloso do Cruzeiro (um bloqueio de voleibol do Dedé) ninguém comentou.
    A postura anti SPFC de figuras que comentam na falecida Jovem Pan, Gazeta e Band, não me incomoda.
    O que é perturbador é saber que alguém tão coerente (embora rubronegro) como o Mauro Cezar tenha se contaminado pela postura cretina e tendenciosa da mídia admiradora da seita obscura.
    Será que a ESPN vai deixar de ser a ilha de coerência em meio a esse oceano de parcialidade??

  2. Concordo, engraçado que não falam da arbitragem contra nosso time ou do péssimo goleiro que temos, aliás, apenas o Zetti falou na ESPN das bizarrices que o Sidão fez no jogo contra o Cruzeiro, o restante torce para que ele continue por muitos anos no SP.
    Precisamos cobrar o Jean, cadê a Independente nessa hora? Pagaram R$ 10 milhões e o cara está acomodado como reserva, ele tinha que ter muita vergonha disso, precisamos cobrar uma atitude, não é possível tanta omissão assim, o que será que ele está fazendo nos treinamentos? O Diego Souza começou mal e quase saiu do Clube, a torcida pegou no pé e ele reagiu, agora estamos com 2 goleiros que INACREDITAVELMENTE são piores do que o Sidão (kkkkkk) e está tudo bem? Não é possível isso.