Além das 4 linhas – Dúvida

604

Domingo será dia de saber como o SPFC joga sem seus dois melhores jogadores. Confesso que estou ansioso para esta resposta.

No elenco temos jogadores para estas posições, mas logicamente não com a mesma qualidade. Para a posição do Nene, o Everton Felipe é uma opção, assim como Lucas Fernandes. Uma alternativa que ainda não vi é atrasar o Diego e escalar o Trellez na frente. Este último talvez seja o reserva que mais tem feito quando entra. Para o lugar do Everton tem a opção do Everton Felipe, para manter característica parecida. Mas pode também escalar o Reinaldo na frente com Edimar na linha de trás. A opção “cotia” também pode ser boa, mas Aguirre não vem usando os atacantes do CFA. As opções seriam Toró, Caíque ou Brenner.

O interessante nesta resposta que teremos domingo é que ela abre outra pergunta: Se nos últimos jogos o time tem encontrado dificuldade contra times fechados, qual a razão de não usar os moleques de Cotia no ataque? Será que a velocidade de Toró ou Brenner não ajudaria? Aguirre usa os moleques, mas vai devagar com eles, pode ser bom.

Ontem o presidente do clube apareceu para dizer que a conversa para renovar com o Aguirre vai indo bem e que o treinador pode ficar. Eu torço para o presidente sair logo do cargo e para o Aguirre renovar até o final de 2019. A profissionalização do clube segue acontecendo. Em primeiro lugar foi o conselho de administração no qual Raí voltou ao clube. Depois, entre outras coisas, foi a contratação do trio que toma conta do futebol.  As coisas melhoraram muito de forma inegável. Que a política ande longe do futebol.

Voltando ao campo de futebol, gostei do Paulinho Bóia passar um ano em Portugal emprestado. Também gostaria que o Lucas Fernandes fizesse o mesmo. Eu sempre bato nesta tecla da dificuldade que é um moleque subir para o profissional de um clube como o SPFC, um gigantesco clube. O time de aspirantes já foi uma grande sacada de todos que bolaram esta categoria. Isso tem que sofrer algum tipo de injeção fortalecedora para os grandes clubes que formam jogadores poderem continuar a preparação da garotada mesmo depois que completam seus 20 anos. Raros casos são aqueles de moleques que com 18 ou 19 anos sobem e arrebentam. Esses logo são vendidos como bem sabemos.

E a torcida do tricolor que coloca o clube no segundo lugar de média de público em todo o Brasil? Em breve será inaugurada a estação do metrô ali ao lado do estádio. Passei por lá nesta semana e a cara é de obra quase pronta. Isso vai ajudar demais e com isso acredito que mais gente vai começar a ir ao estádio pela facilidade de locomoção numa cidade gigantesca como é a nossa querida São Paulo que dá nome ao mais querido clube  do Brasil.

Como  a cidade é a maior e melhor cidade do país, o  clube não poderia ser diferente, já que o estado de São Paulo tem as mesmas qualidades. Sou um apaixonado pela história deste estado maravilhoso.

Salve o tricolor paulista, o clube da fé.

Carlito Sampaio Góes é advogado, trabalha como representante comercial, frequenta o Morumbi desde 1977 e prefere o time que vence ao time que joga bonito. Escreve nesse espaço todas as quintas-feiras.

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.