Além das 4 linhas – Esperança

596

Ainda é cedo para cobrarmos resultados de um time recém formado e de um treinador que acaba de começar a carreira. Pensar que o SPFC pode ser campeão com Jardine é negar a importância dos grandes treinadores que tivemos nas conquistas do clube. Aquele super SPFC
de 1992 teria sido o que foi sem mestre Telê? Então vamos deixar o passional de lado e vamos usar um pouco mais o racional e aguardar o Jardine crescer, caso contrário o clube volta à ciranda de troca de treinador a cada grande viés. A verdade é que não havia um grande nome neste momento para o clube trazer. A opção Jardine foi por falta de opção e/ou plano de deixar o cara desenvolver sua carreira.

Mas temos também algumas boas perspectivas: A dupla Luan e Liziero é melhor do que a dupla Jucilei e Hudson, mas ontem não poderia jogar. Ficou claro que o SPFC perdeu o jogo no meio de campo com Hernanes ainda fora de forma e a dupla de volantes sem trocar passes, a grande virtude dos times sub 20 do tricolor. Se Jardine é o grande nome das grandes e inúmeras conquistas da base, logo o trabalho dele encaixará no profissional. O que precisamos é de paciência e se você não tem, compre maracugina antes dos jogos e tome dose dupla. É
melhor do que perder a cabeça por futebol.

Cada ser humano é diferente do outro, mas fazer um esforço e “agüentar” as derrotas do SPFC fará bem a todo mundo neste momento, inclusive ao time, o mais importante. Com 55 anos já consigo me controlar bastante para poder pensar nisso tudo que escrevo e na importância relativa na minha vida que tem o futebol. Se eu tivesse uma loja de material esportivo apenas do SPFC estaria preocupado. Mas como isso não é minha realidade, estou tentando raciocinar sobre como seriam minhas atitudes se eu estivesse no lugar do Raí. Se o clube com calma e planejamento encontrar um caminho, até para o vendedor de camisas será melhor.

O fato é que o clube entrou na maior crise da sua história e para sair dela não será fácil como pode parecer para quem está fora. Além disso, o clube não faz a opção mais fácil, que seria contratar dívidas e trazer grandes jogadores e um treinador caro que o pobre futebol brasileiro
já não pode pagar como nossos concorrentes mundo afora podem. Ontem lendo uma matéria sobre o Cruzeiro de MG fiquei pensando nisso que escrevo. Eles devem um pouco mais de R$ 400 milhões e terão uma reunião para tentar encontrar caminhos. Terminei de ler a matéria e pensei: Prefiro o meu SPFC no caminho que está. Afinal de contas, foi por más administrações que o clube contraiu dívidas e agora pena para levar uma vida séria que fez do nosso clube o que de fato é. Sejamos sinceros e olhemos ao nosso redor. O Palmeiras tem o que tem hoje por conta de dinheiro dos outros, seja no estádio, seja no time. O Corinthians deve R$ 2 bilhões de reais e até contrabandista internacional de armas teve na sua gestão. Estes sãos os ganhadores dos 4 últimos campeonatos brasileiros.

Eu, meus amigos, prefiro meu SPFC numa direção onde a verdade matemática reina. Em mais dias ou menos dias as coisas se encaixam e voltaremos ao nosso lugar de direito e de fato.
Gosto do Raí, mas não gosto do presidente, apesar de reconhecer nele alguns valores, o de não contrair dívidas por exemplo. Mas se querem pressa, vamos acabar voltando a este lugar.

Salve o tricolor paulista, o clube da fé.

Carlito Sampaio Góes é advogado, trabalha como representante comercial, frequenta o Morumbi desde 1977 e prefere o time que vence ao time que joga bonito. Escreve nesse espaço todas as quintas-feiras.

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

2 COMENTÁRIOS

  1. Você fala sério ? Não né está brincando ou torce para outro time.
    Somos ridicularizados a anos, superamos nossos piores índices a cada ano e você fala em maracujina, para nós precisamos é tomar Redbull amigo.
    Jardine é fraco aceite. Concordo que o trabalho precisa de tempo, mas até agora não se nenhum sinal do trabalho do Jardine,belê piorou o mediano trabalho do Aguirre. Pra mim é claro, ele pegou a ideia do Aguirre e não conseguiu dar sequência, clara mensagem de incompetência. Jardine não tem esquema , não sabe mudar o time e pior não sabe motivar a equipe. Contratar o Jardine foi cagada, seguir com ele é sentar e rebolar