Além das 4 linhas – Elenco Enxuto

O SPFC vem bem incontestavelmente neste BR18 e está na disputa pelo título, que está aberta e qualquer um dos primeiros colocados pode levantar a taça. Em minha opinião até o Grêmio todos podem conquistar esta taça. O clube seleto dos 6 melhores até aqui.

Resultado de imagem para aguirre e elenco

Olha a diferença: Em 1 ano o clube saiu do Z4 para o G6, os tops do BR18! É claro que agora nós gostamos da brincadeira de liderar o campeonato e qualquer resultado que não seja a conquista vai nos deixar chateados. Baita pressão para cima de todos no clube. Será por isso que Aguirre tem deixado a garotada meio de lado? O treinador só vem escalando aqueles que ele tem certeza que vão entrar e dar conta do recado, com a grata surpresa do Luan. Antes era com Liziero, Araruna e Shaylon que ele contava. Num ano que nada pode dar errado sob pena de críticas da torcida, deixar os moleques de lado é boa opção. O Toró e o Brenner são os mais cotados para assumirem melhores funções dentro do elenco. Na fila ficam o Igor e o zagueiro Rodrigo, que acabam de renovar seus contratos.

Mas eu continuo achando falta de um reserva para o Nene e mais uma opção para os lados do ataque. Na verdade gostaria de um titular na vaga do Rojas, que é um atacante veloz,
habilidoso mas que faz poucos gols. Ele seria perfeito para entrar em todo segundo tempo e dar um calor no adversário. E sem dúvida nenhuma, um goleiro para assumir a meta de um clube que só tem goleiro de seleção desde Waldir Perez nos anos 1970. São 40 anos. Rogério Ceni que me desculpe,mas contratar o Sidão para ser titular foi pensar pequeno. Para o Fortaleza acho bom.

Como escrevi semana passada, está na cara que o time sofreu a famosa oscilação típica de
campeonato de tiro longo. Perdemos 4 pontos nos empates diante do Paraná e do Fluminense. Para um campeonato tão disputado, 4 pontos são pontos demais para se perder contra times bem mais fracos no momento. Mas por que perdeu? Porque no banco não tem opções para deixar alguns de fora como fazem alguns clubes no Brasil. Mestre Telê até alertava que o titular só entrega 100% se o seu reserva for bom. Mas aqui o caso é de cansaço físico e mental mesmo. Se tem alguma coisa que temos que elogiar é a entrega de todos os jogadores, mas eles são humanos e têm limites.

Hoje sabemos que o Everton Felipe foi uma aposta em um garoto bom de bola que passou por todas s seleções de base, mas vem de contusão e tem só 21 anos. Ele não está pronto como estava o Marcos Guilherme, por exemplo. Sinto falta do Marcos Guilherme no elenco ou de um jogador com as características dele, que eram velocidade e gols.

Mas como São Paulino estou confiante e muito satisfeito com o que vejo dentro e além das 4 linhas. Tudo parece ir bem no clube. Voltamos a ser aquele clube que resolve seus problemas dentro de uma sala fechada longe das fofocas da imprensa. Voltamos a ser respeitados e até temidos, principalmente dentro do Morumbi, coisa que estava sendo ignorada.

Portanto rapaziada, vamos com fé e com força. O Tricolor está aí.

Salve o tricolor paulista, o clube da fé.

Carlito Sampaio Góes é advogado, trabalha como representante comercial, frequenta o Morumbi desde 1977 e prefere o time que vence ao time que joga bonito. Escreve nesse espaço todas as quintas-feiras.

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

1 COMENTÁRIO

  1. Análise oportuna, Carlito.
    Faço a ressalva no que se refere à “carga” pois o elenco só disputa uma única competição.
    De resto é isso: voltamos a ser respeitados. Em menos de um ano deixamos de ser aquela ‘baba’ que desmanchava quando levava um gol para sermos um elenco cascudo!
    Abraço