Além das 4 linhas – Profissionais?

566

O Jorge Sampaoli deu uma entrevista dizendo que ficou muito preocupado com a forma como o Crefisa FC dispensou Felipão e Mano Menezes. Eu imagino que deve ter ficado pensando em como o clube deixou o ambiente se deteriorar até o ponto de dispensar treinadores que  tem carreiras vitoriosas e foram escolhidos pelo clube para a função.  Eu sei que o ambiente no futebol não é nada bom, já que os jogadores são pessoas sem preparo social, ou seja, tem nível intelectual muito baixo e ganham muito dinheiro, soma que não dá em coisa boa.

Sabendo que a organização vai conviver com este nível de gente e de problema, eu imagino que as pessoas que lidam com os jogadores devem ter um preparo para isso. O velho mestre Telê Santana não gostava muito de conversa, assim como Muricy Ramalho. Eles nunca foram amigos dos jogadores, foram líderes. Sempre fizeram questão da hierarquia e não trabalham com jogador que não sabe trabalhar em ambiente profissional.  Talvez seja por isso que os dois treinadores citados sejam tão vitoriosos e tenham ficado um bom tempo trabalhando no SPFC. Muricy não ficou mais por culpa da diretoria do clube, que caiu no jogo emocional e deixou o lado racional de lado naquela eliminação da Libertadores. Mesmo o cara sendo o único treinador a ser tri brasileiro com o mesmo clube acabou perdendo o emprego por conta de uma idiota e emotiva “obrigação” de ganhar a Libertadores de América.  Deu no que deu. 

O que aconteceu com o SPFC depois disso tudo nós sabemos, mas parece que o clube não sabe ou não quer aprender. De 2009 até 2019 foram inúmeros e inexpressivos treinadores que fazem do clube mais vitorioso da história do futebol brasileiro um laboratório de gente sem capacidade e bagagem. Está sendo um festival de más contratações de profissionais para todas as funções possíveis dentro de um clube de futebol nada profissional.

Nesta semana, no globo esporte, logo após ajudar os legends a vencerem aquele bonito torneio do domingo, Muricy foi perguntado da razão do clube não vencer a tanto tempo. O cara  foi direto como sempre foi: “O que falta é planejamento na montagem de uma equipe. Falta contratar melhor. Como não contrata direito, o time não vai bem. Não indo bem precisa de dinheiro e vende os melhores. Vendendo os melhores não vai bem e assim forma-se uma bola de neve”. – Muricy Ramalho – 16.12.19. Bingo!

A conclusão é óbvia, mas não fazem nada para melhorar. O goleiro Jean, o problema da vez, sempre teve comportamento extra campo reprovável, mas foi comprado. Parece incrível, mas a eleição para presidente será em 1 ano e o favorito a vencer pertence ao mesmo grupo de quem está no poder hoje. Eu não vejo surgir nenhum grande são paulino batendo no peito e dizendo que quer ajudar. Isso pode significar que o ambiente do clube e do futebol em geral é podre e que um cara sério não gostaria de se meter nesta imundice. O SPFC sempre foi considerado um clube diferente justamente por  sempre ter gente séria por perto a administrar um clube que nasceu após muita luta num dia 16 de Dezembro de 1935. É por isso que às vezes  a gente ouve gente indignada e desabafando com o que vem ocorrendo no clube.  Eu sou um!

Salve o tricolor paulista, o clube da fé.

Carlito Sampaio Góes

1 COMENTÁRIO