Além das 4 linhas – Não está difícil

402

O mais interessante de tudo o que o SPFC vive neste momento de tensão extrema é que o time ocupa, após treze rodadas, a honrosa terceira posição no campeonato brasileiro, estando a apenas 4 pontos do líder.

Em minha opinião não será um BR difícil de conquistar tendo em vista que nenhum clube está, até o momento, muito mais forte do que os demais. Eu continuo achando que o Flamengo, por ter um elenco mais forte do que todos os outros clubes, ainda poderá ressurgir quando o novo treinador tiver conseguido passar seu estilo ao elenco. O time do Sampaoli também pode continuar na mesma pegada ou melhorar e continuar na frente com o atual aproveitamento. O fato é que nosso time tricolor paulista com todos os problemas que tem após a volta, não está tão ruim assim quando comparado aos demais. Isso é o que mostra a foto da tabela do BR20. A libertadores é outro ponto, já que o time jogou contra a altitude e contra o River Plate, o melhor da América.

Estivesse um pouco melhor administrado e treinado tenho certeza que o SPFC poderia surpreender neste ano. Foi preciso muita pressão externa de gente graúda para o Diniz mudar algumas peças. Quanta teimosia! Se a volta da parada mostrou fragilidades defensivas, qual a razão de não alterar algumas peças a mais do que já havia mudado ou voltar atrás nas mudanças? Desde o começo do ano acho temerário o time jogar com Tchê Tchê e Daniel Alves como homens de marcação no meio, e foi os dois ficarem fora de forma para os problemas surgirem em grande escala. Tudo bem que o JuanFran é importante nisso, mas este também foi sacado do time, o que piorou a marcação. Eu entendo que o treinador quis dar mais jogos para a nova dupla de zaga, mas isso o complicou ao deixar o time fraco atrás. Posso queimar a língua, mas Bruno é melhor do que Leo, assim como um volante de marcação é necessário neste momento. Na verdade eu gosto de time com primeiro volante marcador, mas que saiba jogar bola.

Mas hoje admito que o trabalho do treinador tem o valor de lançar de modo adequado alguns garotos que estão correspondendo aos poucos, principalmente Brenner e Sara. Igor Vinícius tem vindo bem e é um garoto ainda. Uma pena a queda brutal de rendimento do Igor Gomes. Mas se no  clube souberem administrar as questões individuais, sempre uma dificuldade, os garotos não sairão deste momento de volta de uma enorme parada queimados. Eu insisto: Ninguém está bem no Brasil. Jogadores que estavam bem antes da parada podem voltar a jogar bem como o Igor Gomes, Vitor Bueno(era líder em assistência), Arboleda, Tchê Tchê, Daniel e JuanFran. É muita gente jogando bem abaixo do que pode. Só agora que o arqueiro Volpi vem passando segurança.

Na minha visão falta pouco para o time deslanchar e infelizmente faltam poucas e pontuais peças no elenco para o time disputar um título, além de um treinador vitorioso. Um jogador de velocidade para os lados é fundamental, e com a saída do Antony o elenco  ficou sem esta peça e a reposição não foi feita, apesar dos mais de R$ 100 milhões que entraram no caixa.

Nesta semana eu conversava com o amigo André Costa, um tricolor dos bons, e concluímos aquilo que todo bom são paulino sempre diz: Se é para contratar jogador meia boca, usa forte a base. Olha o jogo de ontem confirmando mais uma vez o que todo são paulino já sabe há anos. E isso temos que admitir, o Diniz faz. Tem muito moleque bom, mas tem que ter calma.

Por isso que ando dizendo que o atual treinador, apesar de não ter conquistas na carreira e que não deveria estar no SPFC, agora deve ficar até a troca de presidente.

Salve o tricolor paulista, o clube da fé.

Carlito Sampaio Góes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

11 − 8 =