Além das 4 linhas – Muricy

20

Muito boa a notícia da volta do Muricy Ramalho ao SPFC! Desta vez o ex treinador será coordenador de futebol. Era o meu sonho e eu não poderia deixar de escrever alguma coisa sobre isso. O cara sabe tudo e mais um pouco de futebol. Além disso, é amigo e gosta do trabalho do Fernando Diniz, ou seja, teremos esta dupla no comando do futebol no ano que vem. Sensacional! Dificilmente veremos acontecer aquelas contratações que não dão em nada e que acabam com o bom ambiente no grupo e com o dinheiro dos cofres do tricolor.

O coordenador Muricy vai blindar o treinador e o elenco das pressões passionais ou não da torcida, conselheiros, empresários, políticos do clube e tudo o mais. Muricy é um cara admirado pela competência, um cara que aprendeu com mestre Telê no melhor momento da nossa história. Aliás, de certa forma, Muricy esteve no SPFC nos dois mais vitoriosos períodos da história do tricolor do Morumbi. Por ser admirado e ser amigo, Muricy, imagino, terá total abertura para conversar com o treinador sobre tudo, o que é fundamental para o bom andamento do trabalho.  Neste campo o Alexandre Pássaro disse numa entrevista que é difícil ver ambiente tão saudável como hoje no SPFC entre comissão técnica e jogadores. Dizem que a Globo tentou de todo modo segurar o tri campeão brasileiro por lá. Até o Galvão Bueno entrou na parada.

Mas o coração são paulino bateu forte e o melhor treinador a trabalhar no SPFC no pós-mestre Telê vai voltar! Imagino que o projeto do Júlio Casares seja bem bom para tirar o Muricy da Globo e o fazer voltar a trabalhar no dia a dia de um clube de futebol.  Júlio Casares ganhou meu voto de confiança.  Espero que trabalhe para no médio prazo implantar o clube empresa no SPFC, que trabalhe também para separar o futebol do social e depois transforme o clube numa multinacional como o Liverpool da Inglaterra. Quero ver uma multi gigante comandando o SPFC e o transformando numa coisa muito diferente de hoje.  Que sejam os frutos de um trabalho que espero ver. Chega de pensar pequeno. Sinceramente não gostei das entrevistas que vi do Natel, que, assim como Casares, já trabalhou com o Leco e sabe dos erros. Os dois saíram do mesmo grupo do atual presidente, mas vejo nível mais alto no Casares. Espero estar certo.  

Para mim é muito importante o longo prazo de um trabalho. O Diniz completou um ano e, por incrível que pareça, só tem o Renato Gaúcho com trabalho mais longo no nosso triste futebol. Mas ficou muito claro a todos como foi importante manter o Diniz após as turbulências da volta da parada para a Covid. É importante dizer que o time do SPFC estava bem no início do paulista, quando jogava o melhor futebol daquele campeonato. Baseado naquilo o clube manteve o treinador e o resultado está valendo a pena. Imagino que com Muricy no comando o Diniz terá vida longa no clube, o que me deixa otimista.

Quero terminar este texto falando do Arboleda, um cara que sempre foi valorizado e que vivia meio de lado após cometer alguns erros. Quando Arboleda e Bruno começaram a jogar juntos no SPFC, a dupla resolveu um grave problema na defesa que persistia fazia um tempo. O zagueiro equatoriano não tem muita habilidade com os pés, o que agradaria mais ao Diniz, mas passa a segurança que o garoto Diego não passa ainda. Espero que tenha refletido e colocado a cabeça no lugar. O SPFC precisa do Arboleda e este precisa do SPFC!

Salve o tricolor paulista, o clube da fé.

Carlito Sampaio Góes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

13 − oito =