Além das 4 linhas – 5 substituições

565

Eu tenho achado muito bacana o treinador poder trocar meio time em todo jogo. Eu sei que esta regra nasceu por conta da Covid, mas em minha opinião poderia continuar após passarmos pela pandemia. No jogo contra o RBB o Crespo mudou o time ao colocar novo ataque e depois mudou ao ter que tirar o Nestor. Na primeira, com as entradas de Luciano e Eder, deixou o ataque com o futebol que gosto de ver, com movimentação, tabelas, profundidade e toques rápidos. Depois, com o pedido do Nestor para sair, o time mudou de novo e eu não gostei do que vi. Talvez tenha sido por falta de volantes no banco naquela partida.

Outro ponto importante é que Daniel não deveria jogar na meia em minha opinião, ele é lateral, ala ou segundo volante. Eu fiquei animado quando ele foi jogar de ala contra o RBB, mas depois as circunstâncias não nos deixaram ver o resultado disso para o time. Mas estou achando que o Crespo vai usar Daniel muitas vezes na ala, lugar onde o cara se destacou e fez sua carreira. Por outro lado, Crespo tem a característica de rodar muito o elenco e os jogadores estarão a cada momento numa posição em campo ou mesmo no banco. O adversário fará a escalação do SPFC 2021. Como disse o Ricardinho ao comentar aquele jogo, agora o SPFC possui opções no banco.

O atual elenco tem três meias que disputarão posição, Benitez, Sara e Igor Gomes. Tem três volantes que disputarão posição também, Luan, Nestor e Daniel. Para mim Hernanes, Willian, Talles e Liziero correm por fora no meio de campo. No ataque as opções Luciano, Eder, Rojas, Pablo, Victor Bueno, Bruno Rodrigues e Galeano. Pelo que estou vendo e conheço dos jogadores a dupla será Luciano e Eder. Quem jogará na zaga? Miranda entrará no lugar de quem? A lateral direita ou ala direita deverá ser ocupada por Orejuela, se este estiver bem, caso contrário começo a pensar em Daniel por alí e Luan com Nestor na volância. Digo que Daniel irá para a ala as vezes porque não gosto dele na meia, onde ele rende pouco e se os três meias estiverem bem, Daniel não jogará neste setor como primeira opção. Mas o interessante é isso, o elenco sendo mais rico a competição eleva o nível, pois ninguém gosta de ficar na reserva.

Publicidade

Volto ao título desta pequena reflexão, pois um elenco mais numeroso e com jogadores disputando posição e com alguns em destaque, em toda partida o treinador poderá trocar muitas peças. Vai ser interessante. Alguém me disse outro dia que trocar 5 jogadores por partida favorece os clubes mais ricos. Fiquei pensando nisso. Mas eu sempre acabo indo para o lado do espetáculo, também para o lado da competência e meritocracia. Eu vejo isso de muitas trocas no basquete e gosto muito, por exemplo. O futebol vive muito na mesmice, as regras são sempre as mesmas, o esporte não muda e evolui. O tempo fez  o esporte combater a cera com a proibição de retornar a bola ao goleiro e este poder a pegar com as mãos, por exemplo, mas usar o tempo de bola em jogo seria ainda melhor em minha modesta opinião.

Faço questão de escrever alguma coisa sobre o jogo contra o Guarani, pois Wellington e Galeano foram muito bem. Benitez mostrou seu cartão de visitas. Talles tem potencial. O Liziero nos lembrou que ele também sabe jogar futebol. Vai ficar interessante. Vi 2019 ser melhor que 2018, vi 2020 ser melhor que 19 e agora acho que verei 2021 ser melhor do que todos. O clube vai evoluindo.

O que mais estou gostando no time do Crespo é ver o SPFC jogar pelos lados do campo. Faz tempo que escrevo sobre isso e o sistema 3-5-2 está proporcionando isso ao time. Os alas estão dando uma forma de jogar muito interessante de se ver, pois o meio é sempre muito congestionado, principalmente por conta da enorme diminuição no tamanho do campo que a FIFA impôs. Assim, dependendo do adversário e dos nossos volantes, os alas jogarão sempre subindo, como faziam os inesquecíveis Cicinho e Júnior.

Salve o tricolor paulista, o clube da fé no trabalho.

Carlito Sampaio Góes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

três × 4 =