Tchau Jardine, Cuca e clássico!

1626

Olá tricolores! A coluna de hoje não é cheia de raiva e indignação como as anteriores. A eliminação para o Talleres era algo claro, para a grande maioria dos torcedores. A falta de comando do antigo treinador, a falta de jogadas, de variações táticas e as escolhas erradas na escalação do time eram argumentos mais que óbvios para não acreditar no SPFC.

Diego Souza sozinho, errou a única chance real do SPFC no primeiro tempo

Falando rapidamente do jogo, quem em sã consciência, entraria com um esquema no 4-2-4? Vi alguns “especialistas” dizendo que o Hernanes atuou como meia, pelo amor de DEUS! Em um 4-2-4, ele teve que atuar como um jogador de meio campo, no vídeo game seria o tal MC (Jardine se quiser jogar um FIFA agora nas férias, me chama). O pior de tudo é que ele escalou um volante ao lado do Hernanes e não outro MC. Iniciar assim é suicídio, futebol se ganha no meio campo, você pode até dizer que o Pablo voltava um pouco para o meio (matou o cara), os pontas voltavam para ajudar na marcação, mas existia um enorme buraco no meio campo e zero de criação, o São Paulo não chutou no gol. Emerson Leão em sua primeira passagem pelo Tricolor, disse a seguinte frase: “Time que não chuta, não faz gol”, o SPFC na época era o time que menos chutava ao gol adversário (se não me engano a média era inferior a oito), com ele o time dobrou o numero de chutes ao gol, consequentemente o time começou a ganhar jogos e foi campeão do PAULISTÃO.

Uma verdade tão simples e que o técnico Jardine não conseguiu impor em sua equipe, verdade seja dita, as equipes do Aguirre e do Dorival também marcavam poucos gols, mas na equipe do uruguaio a proposta de jogo era outra.

Tchau e boas férias!

O São Paulo mereceu perder, tudo o que penso sobre o pior presidente do SPFC, sobre os conselheiros (que se vendem como GPs drogadas), sobre o Raí e sobre o Jardine, eu já disse. Mas tenho que admitir, o Jardine morreu abraçado com a sua “panela”, no jogo ele conseguiu tirar o único jogador que estava tentando algo no ataque (Helinho), para colocar o Nene e deixar em campo um time lento e sem meio campo. Poderia ter tirado qualquer outro do ataque (inclusive o Everton que não estava bem e tinha amarelo), mas foi no jogador que não iria reclamar em sair, mesmo sendo o melhor do setor. Essa demissão deveria ter sido feita na quinta-feira passada, então tchau e boas férias!

Ontem em mais um ato de desespero, o SPFC anunciou o Cuca, nome de preferência da maioria da torcida. O SPFC não pode perder tempo e muito menos errar, o Mancini tem mais experiência que o Jardine, isso já é uma enorme vantagem, o Cuquinha deve chegar antes para integrar a comissão técnica e começar a implantar a filosia do irmão, que por sua vez, deve ir ao CT semanalmente, conversar com a comissão e ajudar nos ajustes do time e do elenco.

O melhor nome para o momento, que se recupere logo!

Uma coisa é certa, jogador acomodado com ele não joga, e isso é mais que positivo, o torcedor não aguenta mais ver jogadores acomodados em campo.

Mancini já venceu em Itaquera, será que consegue repetir a doze agora?

Para o clássico de domingo, espero que haja mudança, seja tática, de jogadores ou ambas. O Corinthians ainda esta se achando taticamente, mas hoje já é mais time que o São Paulo e tem nas jogadas aéreas, um perigo enorme com o atacante Gustavo. O trabalho que o Rogério Ceni fez com esse centroavante é algo assustador, ele tem uma excelente impulsão e torço para que o Arboleda esteja inspirado, pois não será fácil.

Falando em Rogério Ceni, por que não emprestar alguns jovens para o Fortaleza, lá com certeza eles irão se desenvolver, Ceni treina fundamentos e lá a possibilidade de atuar é bem maior. O Shaylon mesmo era um jogador que deveria ter ido para lá e não para o Bahia com o valor do passe fixado, outro que poderia ir para lá, mas que não é jovem, é o zagueiro Lucão. Eu teria proposto ao Fortaleza até uma parceria nesse sentido, de mandar jogadores para la, afim de desenvolver os atletas, mas isso não seria bom para alguns.

Ídolo e bom caráter, mesmo cometendo erros, Raí se mostrou decepcionado

Apesar de tudo, ao ver o Raí na coletiva ontem, dava para perceber que ele mesmo esta decepcionado com os erros que ele cometeu, posso até estar enganado, mas acredito no caráter dele, ainda acho que ele não quer sair sem conseguir títulos para o SPFC. Espero que consiga e se quiser um ajudante para lhe ajudar a tomar decisões, estou à disposição e não sou caro… No mínimo o Jardine não teria sido efetivado, o Shaylon estaria no Fortaleza, o Perri não teria saído e o Volpi não teria vindo, ou eu estaria demitido com um mês de trabalho…rs

Finalizando a coluna, tenho que relatar, pois acho que alguns aqui estão sofrendo o mesmo que eu. No jogo contra a Ponte Preta, meu filho disse: “Pai, fui eu que escolhi torcer para o São Paulo, ou foi o senhor que escolheu?”, e completou dizendo que já tinha visto todos os outros times que os seus amigos torcem serem campeões, menos o SPFC. Tive um aperto no coração e pena dele e dessa geração de são-paulinos. O SPFC perdeu o jogo (normal), depois que conversamos ele foi jogar vídeo game e disse: “Aqui pelo menos o São Paulo não perde!”.

Depois de quarta-feira, juro para vocês que se ele quiser mudar de time, mesmo com dor no coração não irei dizer mais nada. Essas pessoas que estão lá matando o SPFC estão reduzindo a torcida e fazendo com que os jovens deixem não sejam torcedores do São Paulo FC.

Tenham uma boa semana e até a próxima sexta-feira!

Carlos Alves, 41 anos, jornalista, pai do Gabriel, dono site Descontos FC e pagodeiro/sambista. Me sigam no Insta: @CarlosAlveSP