Torcendo com Gabi – Relembrando 2005

119

Como é bom relembrar 2005. Que time!!

Primeiro passo foi a conquista da Libertadores, após perder a chance e deixar escapar o tri em 1994, na cobrança de pênaltis.

Nossa campanha na Libertadores:
03.03.2005 – 3 X 3 – THE STRONGEST Football Club (Bolívia)
09.03.2005 – 4 X 2 – Corporación de Fútbol Profesional de la UNIVERSIDAD DE CHILE (Chile)
16.03.2005 – 2 X 2 – QUILMES Atlético Club (Argentina)
13.04.2005 – 3 X 1 – QUILMES Atlético Club (Argentina)
21.04.2005 – 1 X 1 – Corporación de Fútbol Profesional de la UNIVERSIDAD DE CHILE (Chile)
11.05.2005 – 3 X 0 – THE STRONGEST Football Club (Bolívia)

Oitavas-de-Final
18.05.2005 – 1 X 0 – Sociedade Esportiva PALMEIRAS (SP)
25.05.2005 – 2 X 0 – Sociedade Esportiva PALMEIRAS (SP)

Quartas-de-Final
01.06.2005 – 4 X 0 – TIGRES – Sinergia Deportiva de la Universidad Autónoma Nuevo León (México)
15.06.2005 – 1 X 2 – TIGRES – Sinergia Deportiva de la Universidad Autónoma Nuevo León (México)

Semifinais
22.06.2005 – 2 X 0 – Club Atlético RIVER PLATE (Argentina)
29.06.2005 – 3 X 2 – Club Atlético RIVER PLATE (Argentina)

Finais
06.07.2005 – 1 X 1 – Clube ATLÉTICO PARANAENSE (PR)
14.07.2005 – 4 X 0 – Clube ATLÉTICO PARANAENSE (PR)

Enfim, chegou 18 de dezembro e todos estavam eufóricos e apreensivos.

Mesmo sendo adolescente, lembro desse jogo como se fosse hoje.
Tínhamos uma equipe excelente, mas enfrentaríamos o Liverpool na final do mundial de clubes, que estava sem tomar gols por 10 jogos.

A partida foi realizada no Estádio Internacional em Yokohama, Kanagawa, onde o SPFC consagrou-se campeão ao vencer o Liverpool por 1 a 0.

O gol veio aos 27 minutos do primeiro tempo, depois de um passe de Aloísio para Mineiro, que estava livre de marcação. O meio campista chutou e marcou.

O Liverpool atacou muito no segundo tempo e teve 3 gols anulados.
Rogério Ceni foi eleito o melhor jogador da competição, recebeu a Bola de Ouro, dedicando com humildade as homenagens recebidas aos outros membros da equipe.

É sem dúvidas o melhor goleiro que vi jogar no Tricolor. Fez defesas incríveis nesse jogo.
A defesa era entrosada, super bem estruturada, um elenco digno de levar o mundial para casa. Era um time que me inspirava confiança.

Jogamos com Rogério Ceni, Fabão, Lugano e Ed Carlos; Cicinho, Mineiro, Josué, Danilo e Júnior; Amoroso e Aloísio (Grafite). O técnico era Paulo Autuori.

Espero sentir esse emoção novamente muito em breve…


Gabi Felice Dias é bióloga, torcedora e sócia do SPFC desde que nasceu, ou seja, há 28 anos.
Escreve nesse espaço todas as terças-feiras.


Siga -me no Instagram @gabifelicedias

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

oito + 4 =