No retorno ao Morumbi, dupla Pato e Fabuloso comanda goleada

72

Nas atividades da última sexta-feira (20), no Centro de Treinamento da Barra Funda, o técnico Muricy Ramalho comandou um trabalho tático com Luis Fabiano e Alexandre Pato na frente, e afirmou que a equipe são-paulina precisava de mais profundidade. E neste sábado (21), no retorno do Tricolor ao Morumbi, a dupla mostrou que o treinador estava certo durante a goleada sobre o Audax por 4 a 0.

Com o camisa 9 em tarde de ‘Maestro’, Pato em dia de Fabuloso e Michel Bastos com a eficiência de sempre, o São Paulo bateu o adversário em duelo válido pela sexta rodada do Campeonato Paulista e se manteve invicto no torneio, agora com 16 pontos em seis jogos. Mais do que o placar, a boa movimentação na frente mostrou que o Tricolor poderá ser mais agudo na Copa Bridgestone Libertadores de 2015.

Publicidade

Na próxima quarta-feira (25), motivado pela goleada deste final de semana, o São Paulo tentará se recuperar do revés na estreia para manter a briga por uma vaga nas oitava de final. Liberado para poder defender o time na competição internacional, Pato poderá reeditar a parceria goleadora deste sábado, que além dos dois gols do camisa 11 contou com os tentos de Michel Bastos (2).

Para encarar o Audax e manter o bom momento da equipe neste início de torneio regional, o técnico Muricy Ramalho montou o time são-paulino com Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Dória e Reinaldo; Denilson, Souza, Thiago Mendes e Michel Bastos; Alexandre Pato e Luis Fabiano.

Quando o árbitro apitou para o começo da partida, o São Paulo tratou de marcar a saída de bola do adversário, mas o goleiro Felipe Alves saía jogando bem com os pés e impedia que os donos da casa pudessem assumir as rédeas do confronto. Os dois times trocavam muitos passes na intermediária, porém, não agrediam o rival.

Dessa forma, só aos 12 minutos os anfitriões conseguiram assustar. Pato lançou Thiago Mendes, que alcançou a bola e recuou para Bruno. A bola ficou circulando pela área do Audax até que Pato bateu de primeira, mas viu o chute passar por cima do gol. Nos instantes iniciais do embate, Pato demonstrava ser o jogador mais interessado. Saía da área, se movimentava, tentava armar, finalizava e dava opção aos armadores.

No entanto, apesar de poder contar com a disposição do camisa 11, a partida não contava com grandes emoções.  O time são-paulino tinha muita dificuldade para infiltrar na defesa adversária, já que os visitantes trocavam passes, a maioria de lado, e não deixavam espaços para os comandados de Muricy avançar. Assim, a alternativa foi arriscar de longe. Aos 26, após boa trama entre Pato, Luis Fabiano e Souza, Michel Bastos bateu firme e parou nas mãos do arqueiro Felipe Alves, que espalmou.

Para confundir a marcação e entrar na área, Michel Bastos e Thiago Mendes inverteram várias vezes de lado e, assim, conseguiram articular com eficiência a jogada que tirou o zero do placar. Aos 33 minutos, Thiago Mendes recebeu boa bola dentro da área, foi até a linha de fundo e rolou para trás. Com o gol aberto, Michel Bastos bateu para fazer 1 a 0 para o São Paulo.

A torcida tricolor ainda comemorava o primeiro gol do jogo, quando os donos da casa conseguiram ampliar após bela jogada do Fabuloso. Souza roubou bola no meio de campo, aos 34 minutos, e tocou para Luis Fabiano. O camisa 9 viu Pato avançar pela esquerda e lançou, com categoria, para o companheiro. O camisa 11 entrou na área, escolheu o canto e tocou na saída do goleiro para fechar o marcador no primeiro tempo: 2 a 0.

Na volta para a segunda etapa, o zagueiro Edson Silva herdou a vaga de Dória, que ficou nos vestiários. Sem deixar o ritmo cair, o Tricolor logo balançou as redes e tirou o terceiro grito de gol dos torcedores são-paulinos. Aos seis minutos, em novo contra-ataque, Luis Fabiano ganhou pelo alto de cabeça e a bola ficou com Michel Bastos, que tocou para Pato, sozinho, rolar para fazer o seu segundo gol na partida, o sexto do artilheiro isolado do Estadual.

Daí em diante, visivelmente satisfeito com o resultado e com uma postura mais cadenciada, o São Paulo tratou de utilizar a melhor arma do Audax: tocar a bola. Girando o jogo e passando de pé em pé, o São Paulo envolveu o adversário. Para dar mais ritmo de jogo ao argentino Centurión, Muricy promoveu a entrada do camisa 20 na vaga do aplaudido Luis Fabiano.

Mais tarde, Alan Kardec ainda ocupou o lugar do festejado e goleador do dia, Alexandre Pato, para ajudar na construção do placar elástico.  Aos 42 minutos, em meio à troca de passes, Souza viu Michel Bastos se infiltrar na área do Audax e tocou para o companheiro fazer mais um gol no Morumbi e fechar a goleada: 4 a 0!