Pato lamenta saída de Gustavo e diz que Milton fora seria “perda grande”

59

GloboEsporte.com – Marcelo Hazan

O elenco do São Paulo não gostou da demissão do gerente de futebol Gustavo Vieira de Oliveira. Desligado nessa semana, o dirigente era querido pelos jogadores. Depois de Michel Bastos, na última quinta-feira, foi a vez de Alexandre Pato lamentar a saída do profissional, nesta sexta-feira, em entrevista no CT da Barra Funda.

Fiquei surpreso, mas o futebol é assim. Quando se há uma mudança e um planejamento, algumas pessoas ficam e outras vão embora
Alexandre Pato

– Eu falo por mim. Um dia antes, conversamos por uma hora. Ele (Gustavo) ajudou muito na minha vinda para o São Paulo, na negociação com o Jadson, do Corinthians. Tínhamos um bom relacionamento. Fiquei surpreso, mas o futebol é assim. Quando se há uma mudança e um planejamento, algumas pessoas ficam e outras vão embora – lamentou.

O nome mais cotado para assumir a vaga deixada por Gustavo é o de José Eduardo Chimello, que atualmente é gerente de futebol do Ituano.

Ao falar da contratação do colombiano Juan Carlos Osorio, com apresentação prevista para segunda-feira, Pato também mostrou apoio a Milton Cruz – que recebeu uma proposta de cargo na base, mas recusou a oferta. Sem ser questionado sobre a permanência do treinador, ele falou espontaneamente do seu desejo.

Alexandre Pato, Milton Cruz, São Paulo (Foto: Site Oficial / saopaulofc.net)O atleta também mostrou apoio a Milton Cruz, substituído por Juan Carlos Osorio (Foto: Site Oficial / saopaulofc.net)

– Independentemente da chegada do novo treinador, seria bom o Milton continuar conosco. Queremos que ele fique por perto, pois entende muito de futebol. Perder mais um cara assim seria uma perda muito grande. Ele é um cara muito importante para o elenco e ajudou a montar o São Paulo. Temos de fazer um grande jogo por ele e por quem mais saiu – disse Pato.

O grande jogo citado por Pato é contra o Internacional, adversário deste domingo, às 16h, no Beira-Rio, em Porto Alegre, pela quarta rodada do Brasileirão. A paciência do Colorado com o técnico uruguaio Diego Aguirre, aliás, é usada como exemplo para Osorio no Tricolor.

Independentemente da chegada do novo treinador, seria bom o Milton continuar conosco. Queremos que ele fique por perto, pois entende muito de futebol. Perder mais um assim seria perda muito grande
Alexandre Pato

Revelado no time gaúcho, ele admite ser especial reencontrar a equipe no Beira-Rio. No ano passado, o São Paulo com Pato venceu o Inter, por 1 a 0, no mesmo Beira-Rio.

– Vou voltar ao Beira-Rio novamente. Ano passado já estive lá. É diferente ver como está o estádio, morei seis anos lá. Adoro o torcedor colorado, ganhei títulos importantes. Sem dúvida, será especial. Espero que possa ser bem recebido como sempre acontece, mas que possamos sair com um bom resultado – finalizou.

O possível Tricolor para enfrentar o Colorado é o seguinte: Rogério Ceni; Bruno (Hudson), Paulo Miranda (Rafael Toloi), Dória e Reinaldo (Carlinhos); Denilson, Souza, Thiago Mendes, Michel Bastos e Ganso; Alexandre Pato (Luis Fabiano).

Sob o comando de Milton Cruz, o São Paulo somou sete vitórias e três derrotas, em 10 jogos.