Ceni volta a treinar e aumenta chance de ir a campo em dia de homenagem

50

GloboEsporte.com

Tossiro Neto

Por seu aniversário de clube, na segunda-feira, goleiro e capitão são-paulino será homenageado desde o jogo contra o Internacional, no sábado, no Morumbi.

 

São Paulo Rogério Ceni (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)
Rogério Ceni voltou a treinar no gramado do CT da Barra Funda (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

Crescem as chances de Rogério Ceni enfrentar o Internacional, no sábado, quando a diretoria dará início no Morumbi a uma série de homenagens por seus 25 anos de clube. Na tarde desta quinta-feira, o goleiro do São Paulo deixou o Reffis, onde estava desde sexta passada, e treinou no gramado do CT da Barra Funda, aparentemente recuperado de lesão muscular na coxa direita.

Publicidade

Sob orientação do preparador de goleiros da equipe, Haroldo Lamounier, o camisa 1 trabalhou com bola ao lado de Denis, Léo e do garoto Lucas Paes. Renan Ribeiro, que tem jogado na ausência do dono da posição, fez apenas atividades regenerativas com os demais titulares na piscina e na academia.

 

Daniel camisa comemorativa Rogério Ceni (Foto: Divulgação)
Daniel usa camisa comemorativa aos 25 anos de Ceni no São Paulo (Foto: Divulgação)

Exigido tanto debaixo da trave quanto com os pés, Ceni não demonstrou incômodo em nenhum momento na coxa direita, onde apresentava inflamação e edema no músculo adutor, motivo pelo qual não atuou diante de Ponte Preta (vitória por 3 a 0, no sábado) e Joinville (empate de 0 a 0, nesta quarta-feira).

O capitão são-paulino havia voltado ao time na segunda partida das oitavas de final da Copa do Brasil, há uma semana, após ter ficado 11 dias em tratamento por causa de uma lesão sofrida em 12 de agosto, durante duelo com o Figueirense, em Florianópolis. Foi essa sua última atuação no Campeonato Brasileiro, já que também não encarou Goiás e Flamengo, na sequência.

Apesar de ter marcado um gol e feito uma boa defesa em Fortaleza, o jogador claramente não estava 100% recuperado. Ele entrou em campo porque o time estava pressionado pela derrota por 2 a 1 no jogo de ida e pela situação do técnico Juan Carlos Osorio que, descontente com o desmanche feito pela diretoria, ameaçou pedir demissão.

Entre este sábado e a noite de segunda-feira, haverá uma série de ações para homenageá-lo. Antes do jogo contra o Internacional, ele receberá duas esculturas. A primeira, que será entregue pelo presidente Carlos Miguel Aidar, é de aço e vai relembrar defesa feita na decisão do Mundial de Clubes da Fifa de 2005, contra o Liverpool. A segunda, entregue por um sócio-torcedor, é uma maquete do estádio do Morumbi feita em bronze.

Ceni tem contrato com o São Paulo até 6 de dezembro, quando irá se aposentar. O
departamento de marketing trabalha para fechar a lista de eventos que serão realizados para homenagear o goleiro. Dois jogos deverão ser realizados (um contra uma equipe internacional e outro com amigos e jogadores que participaram de sua carreira).