São Paulo enfrenta o Coritiba para iniciar semana mais decisiva do ano

53

UOL

Danilo Lavieri

  • Ale Cabral/AGIF

    Publicidade
    Alexandre Pato comemora o seu gol na partida contra o Santos, pela Copa do Brasil

    Alexandre Pato comemora o seu gol na partida contra o Santos, pela Copa do Brasil

Nenhuma outra semana vivida até aqui neste ano vai mexer tanto com o futuro do São Paulo quanto a que começa neste domingo, dia 25 de outubro.

O primeiro compromisso já está marcado para as 17h deste domingo, em Curitiba, contra o Coritiba. É essencial vencer para manter vivo o sonho de chegar ao G-4 do Brasileirão.

Com 47 pontos, o São Paulo viu o Palmeiras perder e estacionar nos 48. Mas o Sport, que venceu os palmeirenses, chegou a 49. O Santos, que ficou no empate contra o Figueirense, foi à 50. Mesmo em caso de vitória, o Tricolor deve ficar atrás do Peixe no saldo de gols.

No mais, caso perca, o São Paulo ainda pode ser ultrapassado por Preta e Flamengo na briga pelo G-4.

Para o jogo, Doriva não poderá contar com Mateus Reis, suspenso, além de Carlinhos e Breno, machucados. A situação deixa brecha para que Reinaldo assuma a lateral esquerda. O restante deve ser a força máxima que o técnico puder selecionar.

O treinador também não poderá contar com a paz nos bastidores. Na segunda (26), a temporada de 2016 pode ser diretamente prejudicada após o julgamento da complicada negociação de Iago Maidana. Há o temor no clube que a pena aplicada pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) seja ficar um ano sem poder contratar. Isso fica ainda pior com as quase certas saídas de Luis Fabiano, Alexandre Pato e Rogério Ceni.

Mais uma decisão fora dos gramados está marcada para ser tomada na terça-feira (27). Newton Ferreira e Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, disputam a sucessão de Carlos Miguel Aidar, que renunciou. Com tudo isso, é difícil manter o foco apenas na bola. Doriva faz o que pode.

“Eu estou preocupado com o campo, preocupado com o empenho e desempenho dos atletas dentro de campo, e não me preocupo com o externo, não”, analisou. “O jogo do Coritiba é importantíssimo, vamos encarar como uma decisão para entrarmos no G-4 ou ficarmos próximo dele. Vamos dar a importância devida ao jogo e tentar vencer de todas as maneiras para que a vitória traga também uma confiança e permita que a gente aproveite e faça também um grande jogo na quarta”, falou.

Depois de brigar pelo G-4 no domingo, temer pelo futuro na segunda e decidir o gestor na terça, o São Paulo vive mais um capítulo da turbulenta semana com o jogo de volta contra o Santos. Após perder por 3 a 1 na ida, em pleno Morumbi, a equipe precisa fazer o que ninguém consegue desde a chegada de Dorival Júnior ao rival: vencer os santistas por 2 a 0 na Vila Belmiro.

Resta saber se a semana cheia de compromissos terá uma quinta-feira (29) de comemorações ou de pausa para remédio de dor de cabeça.