Ganso joga decisão sobre volta ao Santos para Leco e rebate Dunga

72

UOL

Guilherme Palenzuela

  • Rubens Cavallari-11.nov.2015/Folhapress

    O meia Paulo Henrique Ganso em treino do São Paulo

    O meia Paulo Henrique Ganso em treino do São Paulo

Paulo Henrique Ganso concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira (3), no CT da Barra Funda, e se esquivou de questões sobre a possibilidade de voltar ao Santos em 2016. O meia do São Paulo deixou a decisão nas mãos do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, depois de semanas em que o presidente santista Modesto Roma e o técnico Dorival Júnior admitiram publicamente o interesse no camisa 10.

“Não tem que chegar pra mim, tem que chegar para o presidente do São Paulo, para o Leco. Ele que vai optar se sou um jogador negociável no momento ou não”, respondeu. “Tenho contrato. Ano que vem estou me apresentando. Já surgiram tantos boatos, mas já conversei e a princípio minha apresentação acontece dia 5 de janeiro aqui no São Paulo”, completou.

Ganso não respondeu se tem vontade de voltar ao Santos, ao ser questionado novamente:

“Não dá para ter vontade se não tem nada na mesa, nenhuma proposta. Tenho contrato e me apresento aqui dia 5 de janeiro”, disse ele, que também deu a seguinte resposta ao ser questionado sobre com qual clube tem maior identificação entre Santos e São Paulo: “Tive uma história muito legal e muito bonita no Santos, e aqui no São Paulo estou tentando criar minha história. Tive o título da Sul-Americana, mas pra mim é muito pouco. Quero conquistar todos os títulos possíveis nesse clube que é muito grande”.

Questionado sobre como recebeu a crítica do técnico Dunga, da seleção brasileira, que disse na última segunda-feira, em entrevista ao Fox Sports, que não poderia contar com Ganso porque hoje em dia um camisa 10 não pode desconsiderar a parte defensiva do jogo, Ganso rebateu com poucas palavras. A questão feita durante a entrevista coletiva foi se o meia não achava o comentário de Dunga contraditório com o alto número de desarmes feitos por ele nesta temporada, e ele disse: “Está feita minha resposta. A minha função, além de armar jogadas, tenho meu número de desarmes. Você mesmo respondeu por mim”, falou.