Quartas-Tricolores – A Atual Realidade

54

Lendo comentários das notícias que são postadas regularmente no site, fico impressionado como os torcedores ainda não entenderam os problemas que o nosso time atual vive. A indefinição do próximo treinador nada mais é do que o reflexo da agressiva crise financeira que vivemos.

Senão fechamos com Cuca, Jubero, Bauza, Guardiola, Mourinho, Celso Roth ou qualquer outro nome, é porque NÃO TEMOS DINHEIRO. A diretoria estabeleceu como teto salarial para o elenco, incluindo o técnico, R$ 350 mil reais. Então é com isso que temos que trabalhar! Não vai vir um técnico acima disso e ponto. PONTO.

O São Paulo precisa se adaptar às novas realidades e não entrar em um mercado cada vez mais inflacionado onde, por exemplo, Oswaldo de Oliveira pede R$ 450 mil reais por mês. O Cuca, preferido por todos nós e pela diretoria, pediu R$ 1 milhão. Como proceder?

A não ser que a diretoria esteja com um patrocínio quase fechado, que daria subsídio para aumentar os gastos com o departamento de futebol, acho que vamos passar mais um ano de vacas magras. Eu apostaria em um treinador promissor, de novo cito o nome do Jorginho, do Vasco, que demonstrou ter capacidade de fazer um bom trabalho com um elenco limitado.

Em hipótese alguma eu apostaria em nomes como Roth, Guto Ferreira ou qualquer outra aberração que temos por aí. Além de não ser o momento, esses caras não aguentariam a pressão de treinar um gigante como o SPFC em uma Libertadores da América. Novamente, da mesma maneira que quero jogadores comprometidos, quero um treinador moderno, promissor e com fome de ganhar.

RIP JJ

Na manhã dessa quarta o ex-presidente do São Paulo, a figuraça JJ, se foi. Deixa um legado de um dos maiores dirigentes da nossa história.  Presidente em dois períodos (1988 a 1990 e 2006 a 2014) e ex-diretor de futebol, ele ajudou na conquista de vários títulos, como três brasileiros consecutivos, uma Copa Sul-Americana, uma Libertadores e um Mundial de Clubes.

Juvenal acabou falecendo devido a um constante e incurável câncer de próstata. Fica minhas condolências à família do ex-presidente, um cumprimento respeitoso pela história de títulos que ele conquistou, o lamento por não ter saído na hora certa e por não ter preparado um sucessor honesto para tocar o clube.

Encerro a coluna de hoje, simples e com essa triste notícia, com as parciais das nossas redes sociais.

6.342.846 curtidas no Facebook
247.651 inscritos no canal do YouTube
2.743.461 seguidores no Twitter
680.392 mil seguidores no Instagram

Ajude! Se inscreva nos canais, curta a página, siga o Instagram e vamos tornar o SPFC forte, também, na área digital e social!

FORÇA TRICOLOR!

Contato?

@Abroliveira ou [email protected]

Abrahão de Oliveira é jornalista, formado pela Universidade Metodista de São Paulo, dono da@spinfoco, são-paulino e tem o sonho de cobrir um mundial de clubes com o clube do coração. 

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição dos proprietários da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.

6 COMENTÁRIOS

  1. Jubero é um técnico que joga para fazer Gol, estilo Osório, estilo de muitos europeus. Joga com pressão, lá na frente para matar o adversário de sufoco se possível no primeiro tempo. Contudo, quando o time tem um leve escorregão pode levar de goleada até de time pequeno, tal qual Osório, tal qual Barcelona já levou de time pequeno.

    É um estilo que no início parece kamikase, mas é com o tempo, quando todos jogadores entendem que jogam em bloco pra frente e para trás, principalmente pra frente, é ai que as coisas funcionam. Quando zagueiro avança para onde fica os volantes, volantes onde ficam os meias, meias na cabeça da área, e atacantes praticamente livres para fazer o Gol.

    Contudo, o sistema só funciona se tivermos quem faça gol, vide contra Atlético-MG na primeira rodada, poderíamos ter deixado 4 no primeiro tempo.

    Eu confio em Rogério, Kardec e até em Centurión, mas, não tinha mais confiança em Pato, LF9 e M.Bastos. O Rogério tem mais vontade que o Pato, mais drible e se der sequência pode fazer tanto gol quanto. Kardec é mais participativo e hoje está com mais primor técnico que LF9. E M.Bastos só sabe chutar, não sabe tocar, nem cruzar, nem driblar, pois quando acerta é meio que na sorte.

    Chama o Jubero e joga 350 pila na mesa que ele vem correndo. O cara está sem clube, cabe no orçamento do SP, tem histórico de aproveitamento da base (o que estamos precisando atualmente), entende e é estudioso de futebol e tirou leite de pedra no Guarani-PAR. O que a diretoria está esperando?

    Fernando Jubero 2016!

  2. Na realidade JJ não foi um grande presidente, foi um autocrata que afundou o S. Paulo a situação atual. Não podemos colocar a culpa só em Aidar. Pegou o maior do mundo quando iniciou sua presidência e deixou o lixo atual por falta de gestão e um clube quebrado financeiramente. Pêsames a família é uma coisa, endeusar quem afundou o time é outra. Não vamos confundi-las. JJ queria colocar seu busto no S. Paulo como se Hitler, Stalin,ou Mao fosse, gostava do culto de personalidade como todo ditador.

  3. Seja quem for o novo técnico do S. Paulo contanto que não seja o muricysado Milton Cruz, sairemos da indolência de, paralisados no tempo, ficar adorando o velho mito que deveria ter aposentado em 2008 e um pipoca que nunca deveria ter voltado, com o futebol retranqueiro de Muricy e de seus sucessores a não ser o Osorio que de fato iniciou a alteração da filosofia de jogar do time. Mesmo com o mesmo plantel fizemos belas partidas que nos encaminharam à classificação da libertadores. Temos um belo grupo na base que vai participar da Libertadores sub 20. Precisamos de um técnico que venha com nova filosofia, a que futebol é pra frente. O Santos implantou essa filosofia mesmo antes de Pelé e tem revelado muitos craques. Aqui são logo vendidos ou descartados. Contratamos jogadores velhos e com pouca ambição. Um grande time se monta em casa como foi o Flamengo de Zico, os nossos menudos e os Santos de Pelé e de Neymar. Canhoteiro veio de graça Bauer e Dias e Muller pratas da casa assim como Raí, Careca e Ceni que vieram de times menores. Basta de velharia e pipocagem.

    • O cumulo da política de contratar velharias foi a contratação do Rivaldo. Se lembram que contratamos o Lúcio, o pipoca nem falo, assim como do Joilson, Wagner Dinis,Píris, Reasco, Jancarlos, Ratinho e do lateral que nos deu o apelido de bambi, o lateral Denilson. Se o S. Paulo gastasse menos contratando tranqueiras como Adrian Gonzales, Ricardinho ou Sierra e os já citados, hoje estaríamos bem melhor. Muito dinheiro correu por baixo do pano….e o S. Paulo foi minguando aos poucos até a situação atual quebrado e sem dinheiro para contratar um bom técnico. Parem com contratações mirabolantes, na maior parte eles fracassam. Chega de propinas para empresários e dirigentes.

  4. Sem um bom e vencedor técnico não existe esperança para 2016. Temos que fazer um projeto vencedor.
    Precisamos é ir atrás dos ralos de dinheiro que ocorrem no Morumbi, salários altos para jogadores medíocres, vendas de jogadores da base camufladas, comissões para dirigentes, etc.
    Cadê a fita? Cadê a auditoria? Cadê a apuração de como chegamos nessa dívida?
    Precisamos ir atrás dos responsáveis e pegar o dinheiro de volta, com ações na justiça. Sem essa conversa de que isso não é possível. O Brasil está mudando, tem banqueiro e Senador na cadeia! Precisamos ir atrás do dinheiro dos sem vergonhas que afundaram o São Paulo! Vivo ou mortos!!