Bauza elogia postura do São Paulo e já prepara time reserva para clássico

64

globoesporte.com

Alexandre Lozetti

Treinador diz que São Paulo soube enfrentar o River Plate, comemora o ponto conquistado e avisa que escalará só um ou dois titulares contra o Palmeiras, domingo

O empate por 1 a 1 com o River Plate, nesta quinta-feira, em Buenos Aires, pela Taça Libertadores, foi comemorado pelo técnico Edgardo Bauza, que elogiou a postura de sua equipe. Para o treinador, o Tricolor soube enfrentar de igual para igual o atual campeão da Libertadores. Não fosse a falha de Denis, o time poderia até voltar com os três pontos.

– O mais importante era tratar de recuperar um pouco da identidade desse time. Havíamos conseguido, mas depois tivemos resultados ruins que golpearam muito a equipe. Necessitávamos fazer um jogo inteligente contra o River, que sabíamos que iria atacar, pressionar. Disse aos jogadores que me interessa muito mais a atitude do que o resultado. Volto conformado com o que a equipe apresentou – analisou o comandante são-paulino.

Edgardo Bauza São Paulo (Foto: Rubens Chiri /  site oficial do São Paulo FC)Edgardo Bauza gostou da atuação da equipe (Foto: Rubens Chiri / site oficial do São Paulo FC)

Com o empate, o São Paulo somou seu primeiro ponto na tabela de classificação do Grupo 1, três a menos que o River Plate, segundo colocado, e cinco atrás do The Strongest, líder. Bauza deixou claro que a disputa por uma vaga será acirrada até o final.

– Recuperamos um ponto que havíamos perdido em casa. Vai ser muito duro e temos que estar à altura. Se ganharmos dois jogos, ninguém mais nos alcança – analisou o treinador são-paulino.

Pela Taça Libertadores, a equipe do Morumbi voltará a campo na próxima quarta-feira, para enfrentar o Trujillanos, na Venezuela. Antes, terá o clássico contra o Palmeiras, comingo, às 11h, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista. O treinador argentino já avisou que mandará um time reserva a campo no próximo final de semana.

– Creio que vou repetir um ou dois jogadores, não mais que isso. Desgaste muito grande, não temos nem  72 horas para recuperar. Tratar de armar melhor equipe com os jogadores que poderei escalar – ressaltou.

O zagueiro Lugano concordou com o treinador.

– É impossível recuperar em menos de 72 horas. É o calendário do Brasil, isso dificulta muito, prejudica o espetáculo de domingo, e também atrapalha o São Paulo na Libertadores, na próxima quarta-feira. Somos seres humanos. Queremos descansar mais rápido, mas a fisiologia mostra que nesse tempo não dá para ficar 100% – falou o zagueiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

três × dois =