Isolamento não salva, e São Paulo ‘perde’ sono com foguetório em BH: ‘Foi como lutar MMA’

106

ESPN.com.br

Igor Resende e Rafael Valente

622 9ee68f38 45c1 35ed 8d1e c7e2d34c3e30
Veja imagens do foguetório em frente ao hotel do São Paulo em Belo Horizonte

O São Paulo bem que tentou se precaver contra o esperado foguetório em Belo Horizonte, mas a estratégia não deu tão certo assim. O clube tricolor escolheu um hotel com isolamento acústico na capital mineira, mas o barulho feito pelos torcedores do Atlético nos arredores foi tão alto que chegou sim a atrapalhar o sono dos jogadores.

A própria assessoria de imprensa do São Paulo confirmou que o isolamento acústico funcionou apenas parcialmente porque o barulho era muito grande.

O ESPN.com.br também conversou com Luiz Cunha, diretor de futebol do São Paulo. E o relato foi um pouco mais perturbador.

“Incomodou muito. Só dormi um pouco muito tarde e acabo de acordar como se tivesse lutado MMA e apanhado muito”, disse. Cunha ainda não havia conversado com os jogadores, mas, pela situação, acreditava que o barulho pudesse ter atrapalhado.

O foguetório em Belo Horizonte durou das 23h às 4h da manhã, aproximadamente. Segundo a Rádio Itatiaia, cerca de 60 torcedores foram abordados nas imediações do hotel, e quatro acabaram detidos pela Polícia Militar.

O São Paulo enfrenta o Atlético-MG na noite desta quarta-feira pelo duelo de volta das quartas de final da Libertadores. Na ida, o time tricolor venceu por 1 a 0. Por isso, joga por qualquer empate em Belo Horizonte, ou até por uma derrota de um gol de diferença, desde que marque pelo menos uma vez.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor entre com seu comentário!
Entre seu nome aqui

12 − 11 =