Tricolor espera Maicon, mas Lugano se coloca à disposição para decisão

199

GazetaEsportiva.net

Edoardo Ghirotto e Tomás Rosolino

A torcida são-paulina diminuiu o volume de seus gritos na metade do segundo tempo, quando o zagueiro Maicon caiu no chão sozinho e pediu substituição. Xerife da zaga e considerado titular absoluto, ele deu lugar a Diego Lugano, que retornou de lesão após três semanas e estava sem ritmo de jogo, algo que não atrapalhou a vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-MG, no Morumbi. Agora, a briga dos tricolores é para saber se camisa 27 terá condições de atuar na volta, na semana que vem.

De acordo com o técnico Edgardo Bauza, o clube só saberá a a gravidade do caso no treinamento da tarde desta quinta-feira, no CCT da Barra Funda, depois da realização de exames de imagem na coxa direita do atleta. “Precisamos esperar. Aparentemente, é a mesma contusão do Michel. Mas só dá para saber exatamente o que fazer quando tivermos os exames em mãos”, afirmou o treinador.

Até a contusão de Lugano, Patón havia estabelecido um rodízio na dupla de zaga entre o trio Maicon, Rodrigo Caio e o próprio Diego Lugano. Desde então, no entanto, o clube conseguiu sucesso apenas com os dois primeiros, incluindo a classificação na fase de grupos do torneio continental e a passagem tranquila pelas oitavas, contra o Toluca, com direito a goleada por 4 a 0 dentro de casa.

Presente em todos esses momentos, já que fez questão de viajar com o restante do elenco tanto para a Bolívia quanto para o México, Lugano avaliou como positivo o seu retorno aos gramados, mesmo marcando um atacante como o argentino Lucas Pratto. Em pouco mais de 20 minutos, suas ações se limitaram a cortar as jogadas que o Galo tentava tanto pelo lado quanto pelo meio.

“O nosso time conseguiu fazer um grande jogo, gostei muito de entrar na partida. Mantivemos um nível alto de concentração e asseguramos essa vitória, que será importante”, avaliou o uruguaio, que não disputava uma partida desde a semifinal do Campeonato Paulista, quando o Tricolor levou 4 a 1 do Osasco Audax e acabou eliminado da competição. “Jogando mal ou bem, o time só ganhou aqui no Morumbi neste ano”, continuou o jogador.

Com o 1 a 0 conquistado dentro do estádio do Morumbi, o Tricolor joga pelo empate no duelo de quarta-feira que vem, dia 18, marcado para o estádio Independência. Caso consiga marcar um gol, o time pode até levar dois dos mineiros que assegura a sua vaga na semifinal do torneio, contra o vencedor de Atlético Nacional e Rosario Central.

2 COMENTÁRIOS

  1. Anota ai se o Maicon não jogar e a gente entrar com o Velhugano no Horto contra o Atletico é eliminação na certa. Aguardem depois do jogo vendo a Múmia falhar porque não tem mais condiçoes de jogar num time profissional e a gente ser eliminado mais uma vez da libertadores, os idiotas da organizada dependente e alguns imbecis torcedores vão falar que ele tem crédito e pode falhar, como faziam com a Múmia Mun-ra e vão gritar Velhugano! Velhugano!