Febre Tricolor – Semana decisiva

63
Gustavo de Oliveira viaja à Portugal para o tudo ou nada por Maicon - Foto Site Oficial
Gustavo de Oliveira viaja à Portugal para o tudo ou nada por Maicon – Foto Site Oficial

A semana será decisiva para o São Paulo, começando pela partida que será jogada dentro de instantes contra o Santos. O “clássico da paz” é a oportunidade do Tricolor se firmar como time cascudo e preparado a ganhar coisas no ano de 2016. Sem embargo, é também a semana para a diretoria garantir a manutenção do zagueiro Maicon, e chegada de algum outro atleta.

Chamou atenção o primeiro treino feito pelo meia/atacante Cueva junto aos novos companheiros. Não pela presença do peruano em si, mas por imagens reproduzidas no Site Oficial do clube, em que o técnico Edgardo Bauza fazia gestos contundentes em direção aos diretores de futebol, acompanhados do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. Parecia pedir pelos setores que necessita.

O São Paulo já mostrou, ao meu ver, que será um time de chegada. Mas é bom que o torcedor saiba que está no limite. O Tricolor é muito bom quando está completo, e isso se torna cada vez mais claro com o passar das rodadas do Campeonato Brasileiro de 2016. O jogo não flui naturalmente como o de outras equipes como Santos e Corinthians, especialmente; os gols e conquistas são obtidos com base em muito suor e sangue.

A tática da diretoria de futebol do São Paulo de trabalhar em silêncio deixa o torcedor certamente apreensivo. O problema é que o mesmo não tem como fiscalizar se as reivindicações do técnico Bauza estão sendo atendidas, se está tudo parado por causa de dificuldades financeiras ou se não há habilidade para fechar negociações. Por outro lado, esse distanciamento é necessário para que o próprio mercado não atrapalhe o desenrolar das tratativas em andamento. Assim, resta-nos apostar na declaração dos jogadores, como a que o argentino Calleri deu ao Site Lance!, em que disse que a direção é competente e o presidente está “próximo aos jogadores”.

Publicidade

Resultado esportivo

A confiança e crescimento do elenco passa pelos resultados esportivos. São chances como essa, como a de hoje no clássico contra o Santos, que farão do São Paulo um time pronto para conquistas. Outros pontos de interrogação poderão ser tirados da cabeça da comissão técnica e torcida, como o fato do jovem Luiz Araújo ter ou não condições de assumir um papel de protagonista no ataque do São Paulo. Isso porque a tendência é que ele seja um dos pontas escolhidos na Libertadores: Kelvin machucou, Centuriou está suspenso e Cueva não pode jogar a competição Sulamericana pelo Tricolor.

Chegada no Brasileiro

O São Paulo não só pode como deve se manter no topo da tabela do Campeonato Brasileiro 2016. Deve manter um ritmo forte pra encarar a Libertadores. Tem um desafio de pela primeira vez fazer com que um clube vá bem nas duas competições e já passou da hora de tentar assumir um papel de liderança no futebol do continente. As chances estão vivas, a manutenção de jogadores e a chegada de pelo menos mais dois reforços pode fazer com que isso se torne realidade. Ou com o crescimento de alguns jovens que aí estão. Torceremos!

Contato:

@RealVelame ou [email protected]

Alexandre Velame é Jornalista e Advogado, são-paulino há quase três décadas e usuário da SPNet desde 1997. Escreve nesse espaço aos domingos.

ATENÇÃO: O conteúdo dessa coluna é de total responsabilidade de seu autor, sendo que as opiniões expressadas não representam necessariamente a posição dos proprietários da SPNet ou de sua equipe de colaboradores.