Lateral cita dependência de Ganso e generaliza irregularidade no Brasileiro

113
José Victor Ligero  – Gazeta Esportiva
Para Matheus Reis, todos os times estão com dificuldades para arrancar no Brasileiro (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)
Para Matheus Reis, todos os times estão com dificuldades para arrancar no Brasileiro (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

O São Paulo faz uma campanha de altos e baixos neste início de Campeonato Brasileiro. Passadas oito rodadas, a equipe acumula quatro vitórias, um empate e três derrotas, sendo duas delas ocorridas em sua casa, o Morumbi. Apesar da instabilidade, o Tricolor ocupa a sexta posição, com 13 pontos, mesma marca de outros cinco times, incluindo o Santos, primeiro clube dentro do G4 do torneio nacional. Por isso, a irregularidade é geral entre os competidores, segundo o lateral esquerdo Matheus Reis.

“O Brasileiro é muito equilibrado. Não só nós, mas todas as equipes têm dificuldade para manter a regularidade, de ter uma sequência de vitórias”, analisou o atleta de 21 anos, citando a Copa Libertadores da América e os desfalques recentes do time de Edgardo Bauza como fatores decisivos para a instabilidade são-paulina.

“Temos também muitos jogadores machucados, estamos em duas competições ao mesmo tempo, acredito que isso não vem ao caso, mas o Brasileiro é muito equilibrado”, completou, referindo-se aos lesionados Hudson, Wesley, Kelvin, Carlinhos e Mena, além de Breno.

Se por um lado o Tricolor tem de lidar com desfalques, nesta semana o Patón contou com os retornos de Paulo Henrique Ganso e Rodrigo Caio. Sobre o meio-campista, Matheus Reis teceu elogios e reconheceu que o time tem certa dependência do futebol do camisa 10.

“Posso dizer que, por um lado sim, pela qualidade dele, jogador de Seleção Brasileira, você vê a qualidade, é um jogador diferente, dá pra perceber no dia a dia e no trabalho.Temos também o Lucas Fernandes, que machucou, estão fazendo a parte deles, mas claro que ficar sem um jogador como o Ganso é ruim, porque é um jogador importante”, avaliou.

O São Paulo teve de se virar sem Ganso, chamado às pressas para substituir Kaká na Seleção Brasileira, por duas partidas: triunfo por 1 a 0 sobre o Cruzeiro e derrota por 2 a 1 diante do Atlético-PR. Nesse ínterim, Ytalo ocupou a vaga do camisa 10. O meia voltou à equipe no segundo tempo da partida contra o Vitória, na última quarta-feira, e colaborou no 2 a 0 ao dar a assistência para o segundo gol tricolor, marcado na ocasião pelo zagueiro Diego Lugano, após desviar cobrança de escanteio.